icons.title signature.placeholder Vitor Pimenta
11/11/2013
13:24

Com tranquilidade e sem Vanderlei Luxemburgo, a delegação do Fluminense desembarcou por volta das 12h30 desta segunda-feira, no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro após a a derrota para o Corinthians, na noite de domingo, que colocou o time na zona de rebaixamento. O treinador ficou em São Paulo, onde irá participar de programa de televisão na parte da noite.

Esperando um clima hostil na chegada da delegação por conta da derrota, o clube reforçou a segurança dos jogadores no desembarque. Cerca de seis seguranças particulares acompanharam a chegada do time, porém, não tiveram trabalho, já que nenhum torcedor compareceu ao aeroporto para protestar.

O volante Edinho, que está suspenso na próxima partida e o meia Felipe, que atuou durante os 90 minutos contra o Corinthians, falram com a imprensa na saída dos atletas após o desembarque.

- Situação bastante complicada. Temos agora dois jogos em casa, vamos encarar com uma guerra, fazer de cada jogo uma final para que a gente possa tirar o Fluminense dessa situação o quanto antes porque não é o local onde nosso time deveria estar - disse o volante e capitão da equipe, Edinho.

Por sua vez, os seguranças do Tricolor precisaram dar um auxílio ao rival Botafogo, que também desembarcou praticamente no mesmo horário, e ajudaram no deslocamento dos jogadores entre o saguão e o ônibus da equipe.

Os jogadores folgam nesta segunda-feira, e voltam a se reapresentar na terça-feira, às 16h30, em Laranjeiras. Em 18º no Campeonato Brasileiro, o Flu encara o Náutico, quinta-feira, às 21h, no Maracanã, para tentar sair da zona do rebaixamento.

Jogadores do Fluminense pedem apoio da torcida na reta final