icons.title signature.placeholder Fábio Aleixo e Guilherme Cardoso
23/11/2013
09:46

Terceira maior vencedora do Mundial de Construtores da Fórmula 1, com oito títulos, a McLaren vive um 2013 para ser esquecido. O desempenho das flechas prateadas ficou abaixo da crítica ao longo das 18 etapas da temporada, e não deve ser muito melhor no Grande Prêmio do Brasil, amanhã. Ontem, nos treinos livres, seus pilotos ficaram distantes das primeiras colocações.

Quinta colocada entre os 11 times participantes do campeonato deste ano, com 102 pontos conquistados (a campeã Red Bull já soma 553), a McLaren não conseguiu levar seus pilotos ao pódio até agora.

Caso Jenson Button e Sergio Pérez fracassem nesta missão amanhã, igualarão uma marca que dura mais de duas décadas. A última vez que a escuderia não emplacou ninguém entre os três primeiros colocados de uma prova foi no longínquo ano de 1980, quando a temporada consistiu de 14 provas.

Já a última vez que a equipe passou uma temporada toda sem vitórias foi em 2006, quando contou com três pilotos diferentes ao longo do ano: Kimi Raikkonen, Juan Pablo Montoya e Pedro de la Rosa. Porém, naquela ocasião, ainda conseguiu finalizar como terceira no Mundial.

– Não foi nosso melhor ano. Sempre há expectativas quando a McLaren corre, porque é uma equipe que ganhou muitos títulos e corridas. Tentamos várias coisas para deixar o carro competitivo, mas não deram certo – afirmou Jenson Button.

O mais perto que a McLaren ficou do pódio foi nos GPs da China e da Índia, quando ficou em quinto, com Button e Pérez, respectivamente.

– Tivemos azar nas últimas quatro, cinco corridas. Poderíamos ter 20, 30 pontos a mais na tabela. Mas as coisas não aconteceram como o esperado. Esta é a Fórmula 1, tudo passa muito rápido – afirmou Pérez, que em 2014 será substituído pelo dinamarquês Kevin Magnussen.

Se serve de consolo, apenas em três provas a equipe não conseguiu levar os dois carros até o fim, uma com Button e duas com Pérez.

Button é esperança contra a seca

Para tentar acabar com a “zica”, a McLaren conta com o bom desempenho de Jenson Button correndo no Brasil. O circuito de Interlagos é especial para o piloto. Foi lá que o inglês conquistou o título mundial de 2009 (ao ser quinto na corrida) e venceu pela última vez, em 25 de novembro de 2012.

–Para mim, é um circuito especial. Foi onde consegui meu último pódio, onde ganheium título. É um circuito técnico, da escola antiga da categoria – afirmou.

Ontem, nos treinos livres, Button foi quinto na primeira sessão, mas último na segunda.