icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
31/07/2013
17:11

O treinador Vagner Mancini, do Atlético-PR, não poderá contar com o veterano Paulo Baier na partida contra o xará mineiro, nesta quarta-feira, no Independência. O jogador de 38 anos foi poupado e nem chegou a viajar com o grupo para Belo Horizonte. Apesar do desfalque, o Rubro-Negro conta com a volta do meia Everton, que cumpriu suspensão durante a vitória contra a Portuguesa.

- Fiquei fora e deu para descansar bem. Agora temos um jogo difícil, contra uma grande equipe. Temos que jogar com muita inteligência para conquistar a vitória - disse Everton ao site oficial do clube.

Outra opção do Furacão no meio de campo é Elias. O camisa 10 foi muito elogiado por Mancini em sua atuação contra a Portuguesa, quando saiu do banco para, segundo o comandante, mudar o rumo da partida. O meia afirmou ter ficado muito feliz por poder ajudar a equipe, mas deixou claro que irá acatar as decisões tomadas pelo treinador.

- A escolha de quem vai jogar é do treinador e estou pronto para auxiliar os companheiros sempre que solicitado. Independentemente de começar jogando ou entrar depois, o objetivo é sempre ajudar - declarou.

O Atlético precisa vencer os rivais mineiros para não depender de outros resultados na intenção de se manter fora da zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

O treinador Vagner Mancini, do Atlético-PR, não poderá contar com o veterano Paulo Baier na partida contra o xará mineiro, nesta quarta-feira, no Independência. O jogador de 38 anos foi poupado e nem chegou a viajar com o grupo para Belo Horizonte. Apesar do desfalque, o Rubro-Negro conta com a volta do meia Everton, que cumpriu suspensão durante a vitória contra a Portuguesa.

- Fiquei fora e deu para descansar bem. Agora temos um jogo difícil, contra uma grande equipe. Temos que jogar com muita inteligência para conquistar a vitória - disse Everton ao site oficial do clube.

Outra opção do Furacão no meio de campo é Elias. O camisa 10 foi muito elogiado por Mancini em sua atuação contra a Portuguesa, quando saiu do banco para, segundo o comandante, mudar o rumo da partida. O meia afirmou ter ficado muito feliz por poder ajudar a equipe, mas deixou claro que irá acatar as decisões tomadas pelo treinador.

- A escolha de quem vai jogar é do treinador e estou pronto para auxiliar os companheiros sempre que solicitado. Independentemente de começar jogando ou entrar depois, o objetivo é sempre ajudar - declarou.

O Atlético precisa vencer os rivais mineiros para não depender de outros resultados na intenção de se manter fora da zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro.