icons.title signature.placeholder Russel Dias
09/07/2014
10:06

Considerados promessas do Santos, os atacantes Giva e Victor Andrade, revelados em 2012, estão mais próximos de deixar o clube, e pela porta de trás. Sem serem aproveitados pela comissão técnica, os atletas nos quais o Barcelona (ESP) tem a preferência na contratação (acordo fixado na venda de Neymar) estão treinando separadamente.

Victor Andrade não tem o futuro definido, mas na manhã da última terça-feira, o jogador esteve no gramado do CT Rei Pelé durante o treino, usando chinelo, bermuda e boné. O jovem de 18 anos abraçou a maioria dos jogadores e funcionários que estavam por lá, e se despediu.

Seus maiores alvos são o Benfica (POR) e o Hoffenheim (ALE). O segundo é representado por uma empresa alemã, que está no Brasil para negociar com o pai do jogador ainda nesta semana. No entanto, ele tenta uma liberação junto ao Peixe para sair antes de seu contrato, que acaba no dia 30 de setembro. Para jogar na Europa, ele terá que se desvincular do Santos antes do fim de agosto, quando fecha a janela de transferências da Europa.

O caso de Giva é mais recente. Ele viajou com o grupo para São José dos Campos e treinou com o time. Nesta semana, o atacante passou a trabalhar separadamente do elenco.

Seu vínculo com o alvinegro vai até 31 de dezembro deste ano. Caso queira permanecer no clube, o Peixe teria que comprá-lo por R$ 2,3 milhões, já que está emprestado por um grupo sediado na Espanha.

Em abril deste ano, o Doyen Sports, que ajudou na contratações de Leandro Damião e Lucas Lima, adquiriu uma procuração do atleta para ajudar o Santos a negociá-lo com algum outro clube.

Em 2014, Giva fez só três partidas com a camisa alvinegra, enquanto Victor fez quatro, somando os jogos do Brasileiro e da Copa do Brasil.
Promovidos da base neste ano, Diego Cardoso e Stéfano Yuri tem 12 e 14 jogos pelo profissional, respectivamente.