icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
02/04/2014
08:02

O Mixto é o maior vencedor de Estaduais no Mato Grosso, com 24 conquistas, mas atualmente passa por dificuldades em relação à estrutura, e nem sequer conta com uma sede própria. Nesta quarta-feira, a tradicional equipe do Centro-Oeste entrará para a história do futebol brasileiro ao participar da inauguração da Arena Pantanal, estádio construído para a Copa do Mundo de 2014, e receberá o duelo contra o Santos.

A expectativa criada em torno da partida é tão grande que a diretoria do Mixto pagará até mesmo uma premiação extra ao grupo de jogadores em caso de não eliminação no jogo de ida da Copa do Brasil - se o Peixe vencer por dois gols de diferença, no mínimo, exclui-se a possibilidade de ocorrer a partida de volta, na Vila Belmiro. O fator financeiro também pesa nesse caso, já que o Mixto ficaria com toda a renda dos 20 mil ingressos comercializados se conseguir o segundo jogo.

- Ter a partida de volta seria um grande passo. E os jogadores sabem disso. Como não temos outra competição em disputa, a vitória também servirá para estender o contrato dos atletas. Para eles, além do "bicho" a mais, tem a oportunidade de aparecer para todo o Brasil - disse Vicente da Rocha Filho, conhecido como Tim, diretor de futebol do clube.

Finanças, aliás, são um dos maiores problemas da atual administração do Mixto, que tem folha salarial de cerca de apenas R$ 165 mil, e luta bravamente para quitar os débitos em dia. O valor total da folha equivale a um terço do salário de Leandro Damião, atacante contratado pelo Santos, com apoio do grupo Doyen Sports, por R$ 42 milhões, no início da temporada de 2014.

A dificuldade financeira obrigou o time mato-grossense a cancelar um contrato que tinha em seu centro de treinamento próprio, que pertence ao ex-jogador Gaúcho. Agora, em sistema de parceria, o Mixto treina no CT do Brasil Central, um clube que prioriza suas categorias de base, mas não pode considerar o local, que está na região do Coxipó, em Cuiabá, como uma sede formal.

- Estamos correndo para ter uma sede e um CT. O clube precisa ter um CEP, um endereço, uma identidade - completou Tim.