icons.title signature.placeholder Ivo Felipe
10/12/2013
08:05

Uma fratura por estresse na tíbia esquerda logo no início do ano comprometeu o restante do ano de Mayara. A central da Seleção Brasileira, figura constante nas convocações do técnico dinamarquês Morten Soubak, já não poderia mais ter tanta certeza de que continuaria sendo chamada.

Hoje, quase dez meses depois, a jogadora tem motivos de sobra para comemorar: não só recuperou-se, como, mesmo sem ter clube para atuar, foi convocada por Morten para integrar o grupo brasileiro que disputa o Mundial. Nesta terça-feira, ela é uma das armas para o time que encara a Sérvia, às 15h (de Brasília), na Arena Hala Cair, em Nis (SER).

Única desempregada do elenco brasileiro, Mayara também foi especial ao longo deste ano na atenção recebida da comissão técnica do país. Após a lesão, não foram poucas as conversas com Morten Soubak, a fim de saber como ia a recuperação da jogadora de 26 anos.

– Sempre houve uma conversa muito aberta com ele para saber como ia a minha recuperação. Até mesmo em relação a clubes o Morten tentou ver, para ver se aparecia algo – revelou a atleta, em entrevista ao LANCE!Net.

A jogadora teve o contrato com o Hypo (AUT) rompido logo após a lesão. Tudo porque a equipe não acreditava que ela poderia se recuperar antes do término desta temporada.

Mayara foi além. Voltou ao Brasil e passou a treinar em Blumenau, cidade-sede da última equipe que representou no país. Fisicamente, tornou-se apta outra vez a jogar a tempo de participar até de torneios amistosos pré-Mundial da Seleção.

– Quando voltou ao Brasil, Mayara conseguiu livrar-se totalmente da lesão. Ela treinou muito forte e voltou bem melhor do que estava antes. Nos torneios na Hungria, ela foi além, e mostrou não só estava de volta, como era uma jogadora melhor. Então, foi uma decisão muito fácil, a de traze-la para cá – disse Morten.