icons.title signature.placeholder David Nascimento
14/06/2014
10:02

O Flamengo segue encontrando dificuldades para reforçar o elenco antes da volta do Campeonato Brasileiro – paralisado até o meio de julho por conta da Copa do Mundo – e viu no novo empréstimo de R$ 9 milhões junto ao Complexo Maracanã Entretenimento S.A. a solução desejada para tentar suprir as carências do time. Com isto, a diretoria rubro-negra decidiu que irá destinar este valor à contratação de jogadores para melhorar a qualidade do elenco e amenizar as críticas dos torcedores.

A aprovação do empréstimo aconteceu em reunião do Conselho de Administração do Flamengo, na noite da última sexta-feira, na Gávea. Este montante foi pedido originalmente pelo Rubro-Negro no início do ano, junto com outros R$ 18 milhões. Na ocasião, apenas os R$ 18 mi foram liberados, já que o clube ainda não tinha a liberação da TV Globo, que cedeu o contrato de televisionamento dos jogos rubro-negros como garantia do empréstimo, exigência feita pela administração do Maracanã para liberação do valor.



E MAIS!
> Erro na construção de projeto faz Flamengo ‘perder’ milhões no esporte olímpico
> Flamengo vira alvo de inquérito do Ministério Público do Rio de Janeiro
> Após Giuliano, Grêmio admite conversas para ter Fernandinho

Pelo contrato de empréstimo, está previsto que o Consórcio terá direito a 35% da renda das bilheterias do Flamengo nos próximos três anos para reaver o valor. Como juros, serão incididos 165% a partir da taxa CDI, índice normalmente utilizado pelos bancos. Neste mês, essa taxa está definida no percentual de 0,37.

Até o fim do ano, o Flamengo planeja pegar outros R$ 20 milhões de empréstimo, mas neste caso deve utilizar para o pagamento de impostos e salários dos funcionários.

Vale lembrar que o Flamengo já contratou nesta temporada dez jogadores, sendo três para a defesa (lateral-direito Léo e zagueiros Frickson Erazo e Marcelo), cinco para o meio de campo (volantes Márcio Araújo e Feijão – este último já devolvido ao Bahia – e os meias Everton, Elano e Lucas Mugni) e apenas dois para o ataque (Alecsandro e Arthur).