icons.title signature.placeholder Alexandre Araújo
22/03/2014
06:31

O ex-presidente Cyro Aranha disse certa vez que “enquanto houver um coração infantil, o Vasco será imortal”. Mas ao que parece, no Colégio Vasco da Gama, que funciona nas dependências de São Januário, os jovens não estariam recebendo a devida atenção.

Segundo o LANCE!Net apurou, não seriam apenas os professores que estão insatisfeitos com a gestão de Tadeu Correia Silva, vice-presidente Infanto-Juvenil, à frente da instituição. O conflito atingiria também os alunos, que teriam solicitado uma reunião com Coronel Tadeu para fazer alguns questionamentos. Mas este encontro não teria acontecido.

Isto porque, alunos do Ensino Médio estariam sem um calendário escolar e, consequentemente, sem algumas aulas. Os do segundo ano, por exemplo, ainda não teriam tido aulas de português até o momento.

No turno da manhã de quinta-feira, representantes das turmas teriam ido à diretora do colégio, indicada por Tadeu Correia, e pediram um encontro para conversar sobre o que estava acontecendo. Ela teria prometido uma reunião, mas, após o recreio, a referida reunião ainda não havia acontecido.

Depois, uma coordenadora da escola teria se encaminhado a uma das salas do Ensino Médio com o intuito de falar com os alunos e, dentre outras reclamações, teria ouvido a seguinte: “Nós chegamos cedo, ficamos na escola e não temos aula. Já estamos em meados de março e até agora não tivemos aula de português”.

Após a conversa, a promessa teria sido a que todos os argumentos apresentados chegariam até o conhecimento de Tadeu Correia Silva. A justificativa para o fato de ainda não ter acontecido as aulas de português foi norteado pelo motivo de a diretoria ainda estar canalizando currículos de professores para contratarem brevemente.

De acordo com apuração, um dos motivos de as aulas não estarem acontecendo seria o afastamento de antigos professores.