icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/06/2014
17:20

Enquanto o elenco e a comissão técnica da Chapecoense treinavam nesta segunda-feira de reapresentação, a diretoria do clube tratava do futuro técnico. Há mais de três semanas, desde que Gilmar Dal Pozzo deixou o comando, a Chape negocia com um novo treinador.

A lista de profissionais especulados é grande: Argel Fucks, Marquinhos Santos, Dorival Júnior, Dado Cavalcanti, Gilson Kleina, Paulo César Gusmão, Sérgio Soares, Vinícius Eutrópio, Caio Júnior, Hemerson Maria e Doriva. Contudo, até então nenhum nome foi oficializado pela direção alviverde.

E MAIS:
> Quer ganhar livros sobre as curiosidades das Copas? Clique aqui e pegue os seus!
> Bruno Rangel, sobre técnico da Chape: 'A gente também quer saber quem é'
> Atleta da Chape espera técnico o quanto antes: 'Para entender sua filosofia'

- Durante esse período de folga do grupo, nós trabalhamos muito em busca de um novo treinador. Eu gostaria de enfatizar que nós conversamos com dez treinadores e que oito desses nomes, onde houve consenso do departamento de futebol, eles preferiram não aceitar o convite da Chapecoense. Uns por terem contratos com outros clubes e outros por entenderem que não é o momento - afirmou o vice-presidente de futebol, João Carlos Maringá.

Com o cenário de negociações, o dirigente sugeriu, tal como já havia feito, que Celso Rodrigues continue comandando o Verdão do Oeste, mas ainda com o status de técnico interino.

- Hoje o nome do Celso é o nosso nome, nós esperamos que ele dê sequencia ao trabalho e consiga os bons resultados como ele conseguiu até agora no clube. Confiamos no trabalho dele e esperamos que ele possa continuar até o final do Brasileiro - finalizou Maringá.