icons.title signature.placeholder Maurício Oliveira e Thiago Salata
13/07/2014
05:18

A Seleção Brasileira voltará a jogar em setembro, nos Estados Unidos. Fará dois amistosos, nos dias 5 e 9, em Miami e Nova Jersey, contra a Colômbia e o Equador, respectivamente. O primeiro jogo pode marcar o encontro de Neymar com o lateral-direito colombiano Zúñiga, autor da joelhada que quebrou a terceira vértebra da coluna do craque brasileiro.

Nessas duas partidas, a Seleção Brasileira deve ser comandada por um novo técnico. Luiz Felipe Scolari afirmou depois do jogo contra a Holanda que entregará o cargo ao presidente da CBF, José Maria Marin, já que seu contrato acaba com o fim da Copa do Mundo. Marin e o seu sucessor eleito, Marco Polo Del Nero, que assumirá em abril de 2015, estão pressionados para a troca depois das duas goleadas sofridas pelo Brasil contra Alemanha (7 a 1) e Holanda (3 a 0).

Tite ainda é o técnico mais cotado para assumir a vaga. Alexandre Gallo, um dos auxiliares de Felipão, pode assumir a Seleção olímpica e assumir a principal pelo menos até o fim deste ano por causa do tempo curto até a convocação para o amistoso diante da Colômbia.

Depois, nos dias 11 de outubro e 12 de novembro, a Seleção fará mais dois amistosos. O mais importante será contra a Argentina, em Pequim (CHI), válido pelo Superclássico das Américas, em jogo único. No mês seguinte, é a vez de enfrentar a Turquia, em Istambul.