icons.title signature.placeholder Felipe Mendes, enviado especial*
icons.title signature.placeholder Felipe Mendes, enviado especial*
13/07/2013
17:00

A Seleção Brasileira masculina de vôlei não conseguiu superar o forte jogo da Rússia e acabou derrotada nas quartas de final da Universíade de Kazan, na Rússia. Neste sábado, a equipe, que é composta por jogadores do Monte Cristo, time campeão da Superliga B, perdeu por 3 sets a 0, parciais de 25-19, 25-12 e 25-14, no Saint Petersburg Volleyball Centre.

- Sabíamos que seria um jogo difícil. Mas fizemos nosso melhor e valeu muito esta experiência de um torneio de alto nível, pois agora vamos encarar nossa estréia na Superliga. Mas até lá vamos manter o ritmo para buscar o 5˚ lugar - disse o técnico Paulo Martins.

A torcida lotou o ginásio para apoiar a equipe russa, formada por atletas campeões mundiais sub-21, em 2011, e que também jogam pela seleção principal. Em nenhum momento do jogo, o Brasil deu sinais de que poderia superar o forte bloqueio russo, bem como seu forte ataque.

Na briga para tentar ficar em quinto lugar, a Seleção encara a República Tcheca, neste domingo, às 8h (de Brasília).

* O repórter viaja a convite da CBDU


A Seleção Brasileira masculina de vôlei não conseguiu superar o forte jogo da Rússia e acabou derrotada nas quartas de final da Universíade de Kazan, na Rússia. Neste sábado, a equipe, que é composta por jogadores do Monte Cristo, time campeão da Superliga B, perdeu por 3 sets a 0, parciais de 25-19, 25-12 e 25-14, no Saint Petersburg Volleyball Centre.

- Sabíamos que seria um jogo difícil. Mas fizemos nosso melhor e valeu muito esta experiência de um torneio de alto nível, pois agora vamos encarar nossa estréia na Superliga. Mas até lá vamos manter o ritmo para buscar o 5˚ lugar - disse o técnico Paulo Martins.

A torcida lotou o ginásio para apoiar a equipe russa, formada por atletas campeões mundiais sub-21, em 2011, e que também jogam pela seleção principal. Em nenhum momento do jogo, o Brasil deu sinais de que poderia superar o forte bloqueio russo, bem como seu forte ataque.

Na briga para tentar ficar em quinto lugar, a Seleção encara a República Tcheca, neste domingo, às 8h (de Brasília).

* O repórter viaja a convite da CBDU