icons.title signature.placeholder Carlos Alberto Vieira
13/06/2014
00:00

Manaus viveu uma festa no dia da estreia do Brasil. E também um grande nó no trânsito, com várias ruas engarrafadas pouco antes do jogo da Seleção. Mas isso não ocorreu por causa dos torcedores que corriam para acompanhar o duelo em casa, ou na Fan Fest que se realizava na Ponta Negra, a região mais nobre da cidade. O motivo foi a chegada da seleção da Inglaterra, que enfrentará a Itália no próximo sábado na Arena da Amazônia. Um grande efetivo de batedores em motocicletas, PMS que cuidavam do trânsito e centenas de homens da Policia Federal tomaram as ruas que integravam o roteiro do ônibus dos ingleses, do aeroporto ao hotel Blue Tree, que fica numa região central, próximo do estádio, dos principais shoppings e de várias ruas essenciais para o fluxo viário.

Quem quisesse ir ao Shopping Manaura (o segundo maior da cidade), dependendo da rota, demorava uma hora para completar dois quilômetros.

- Imagine só o que vai acontecer quando a Itália, que vai ficar num outro hotel próximo, desembarcar. E como será a nossa sexta-feira, com as duas seleções seguindo para a Arena da Amazônia? O governo deveria dar ponto facultativo a Copa inteira. Estou parado no mesmo lugar há uma hora - disse o comerciante Sérgio Fernandes, irado por não ter escolha. A principal rua do Bairro São Francisco corre ao lado de um Igarapé e a sua única saída dava para uma avenida intransitável.

Próximo ao hotel, cerca de 50 jornalistas e pouco mais  100 torcedores aguardavam a chegada dos ingleses. Muitos usavam camisas do Brasil e moravam nos prédios próximos ao hotel.

- Vou aproveitar para tirar fotos dos ingleses mais famosos, Rooney e Gerrard. Não vamos chegar muito perto, mas daqui dá para ver alguma coisa, disse Marcela Menezes que estava ao lado do namorado, devidamente convocado para tirar fotos e , se possível, fazer um selfie com a amada - Depois voltamos correndo pra casa, não dá pra perder o jogo da nossa Seleção - concluiu.

Um fato muito engraçado: pouco antes do ônibus da Inglaterra aparecer na ponta do hotel, um grupo de dez pessoas saíram de duas vans.  Seriam da comitiva? Pipocaram fotos e empurra-empurra.  Até um deles gritar em bom português (com sotaque amazônico) "obrigado pela consideração, pessoal¨. Todos hóspedes comuns, apenas.

A chegada da seleção ocorreu às 15h05min de Brasília. As dicas de que ela estava próxima: um helicóptero que voava relativamente baixo; nenhum carro passando pela rua do hotel. Caos total no trânsito. Segurança total.


Seleção inglesa chegou em Manaus para o jogo contra a Itália (Foto: Carlos Alberto/LANCE!Press)

O treinador Roy Hogdson foi o primeiro a saltar e o único que acenou para fotógrafos e torcedores. Gerrard e Rooney, que estava de agasalho apesar do calor, foram os mais aplaudidos.

Agora, o que gerou alivio foi a liberação do trânsito.

- Finalmente, agora posso ver o jogo do Brasil,  P... - esbravejou um motorista.