icons.title signature.placeholder Ivo Felipe
06/12/2013
21:28

A Seleção Brasileira de handebol faz neste sábado, às 15h (de Brasília), a sua estreia no Mundial Feminino de Handebol. Conhecida e considerada uma das favoritas pelas rivais, a equipe dirigida por Morten Soubak terá um obstáculo a mais em seu debute: as poucas informações sobre a Argélia, rival que encontrará na Arena Hala Cair, em Nis, na Sérvia.

Na última movimentação feita pelo time antes do encontro, nesta sexta-feira à noite, em uma escola na cidade sérvia, Morten Soubak fez um trabalho muito mais voltado para ajustes de rotina da equipe. Pouco pôde ser feito para adaptar a Seleção ao que será apresentado pela equipe, que classificou-se ao Mundial por ser quarta colocada no Africano de seleções.

- Sabemos que elas fizeram alguns amistosos contra equipes da Espanha e foram bem. Elas têm um estilo bem africano de jogar. Contam com duas laterais que chutam de fora, mas temos que nos preocupar mesmo conosco. Por ser estreia, não existe favoritismo, então é preciso estarmos muito atentas - disse Dara, capitã da Seleção Brasileira.

Em entrevista dada ao L!Net, Morten Soubak também admitiu que o desconhecimento sobre a Argélia poderia complicar a Seleção na partida inicial. Alexandra Nascimento, eleita a melhor atleta da modalidade no planeta em 2012, também engrossou o coro dos que pouco sabem sobre o adversário.

A partida deste sábado terá transmissão do Esporte Interativo. Na sequência do Mundial, o Brasil encarará a seleção da China, neste domingo, também em Nis. Logo após Brasil x Argélia, dinamarquesas e chinesas debutam na principal competição da temporada.