icons.title signature.placeholder Caio Carrieri, Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
03/07/2014
17:36

Inicialmente, o treino do Brasil nesta quinta-feira no Presidente Vargas seria aberto aos jornalistas nos primeiros 15 minutos, seguindo determinação da Fifa. Vencido o prazo, entretanto, os seguranças que estavam no campo, após ordens da assessoria de imprensa da CBF, faziam sinais, dizendo que a imprensa poderia permanecer por mais um período. Um funcionário da Fifa presente no local, porém, não permitiu a brecha e exigiu que todos deixassem o local.

Durante os cerca de 20 minutos liberados, os jogadores de linha fizeram um descontraído aquecimento com bola no centro do gramado. Os três goleiros, por sua vez, treinavam em um dos gols.

Mais cedo, durante entrevista coletiva na Arena Castelão, o técnico Luiz Felipe Scolari confirmou a entrada de Paulinho no lugar de Luiz Gustavo, suspenso, e disse que pode utilizar o zagueiro Henrique como opção no decorrer do jogo.

Segundo informações da Polícia Militar, cerca de cinco mil pessoas ocupavam o entorno do estádio na expectativa de acompanhar o treinamento da Seleção.

Em Belo Horizonte, na semana passada, a imprensa teve acesso aos 15 minutos finais. A atividade foi realizada no Sesc Venda Nova e contou com poucos torcedores na porta. Os jornalistas, naquele dia, puderam acompanhar o rachão e um treino de cobranças de faltas de Neymar e Daniel Alves.