icons.title signature.placeholder Carlos Eduardo Sangenetto
02/06/2014
10:09

O primeiro fim de semana de treinos da Seleção Brasileira para Copa do Mundo de 2014 na Granja Comary agitou de vez Teresópolis, cidade da Região Serrana do Rio de Janeiro, que começou a receber a Família Scolari na última segunda-feira.

Esta intensa movimentação logo passou a ser notada no acesso à cidade pela BR-116. Antes mesmo de chegar a Teresópolis, um congestionamento fora do comum tomava conta da estrada, cheia de veículos com placas de diversos municípios da Região Sudeste e enfeitados com as cores verde e amarela.

O motivo de tanta gente chegando a Teresópolis era evidente: a presença da Seleção Brasileira. O fluxo dos carros apontava para a direção da Granja Comary, onde os 23 escolhidos pelo técnico Luiz Felipe Scolari treinam para a disputa do Mundial. Muitos esperançosos torcedores aproveitaram o fim de semana para tentar se aproximar dos jogadores. No entanto, a tarefa não era nada fácil, pois a segurança do local está bem reforçada. Apenas credenciados e moradores do bairro tinham acesso liberado, o que aglomerou dezenas de fãs na entrada da Granja.

 GALERIA DE FOTOS:
> Teresópolis respira Seleção Brasileira. Confira imagens! 

Feira de artesanato de Terê decorada com muito verde-amarelo (Foto: C.E Sangenetto/L!Press)
 

Mas não são apenas os jogadores da Seleção quem saem ganhando com todo esse carinho. Os comerciantes da cidade lucram com o aumento dos turistas. Alguns destes, que trabalham no bairro do Alto, disseram à reportagem do LANCE!Net que chegaram a lucrar até 40% em relação aos últimos fins de semana.

- Tem muita gente na cidade. Juntou a proximidade do inverno (os termômetros marcaram 14ºC) e a Seleção. Deu nisso que a gente está vendo. O movimento aumentou demais e as vendas também - disse Adilson.

O bairro do Alto, um dos mais populosos, é o mais enfeitado de Terê. A tradicional feira de artesanato e os shoppings estão decorados com as cores verde e amarela, além de bandeiras das 32 seleções que vão disputar o Mundial a partir de 12 de junho. "A casa da Seleção", como é chamada pela prefeitura local, vive dias tumultuados, mas se mostra acolhedora para a seleção canarinho.

Fuleco vira alvo de fotografia para turistas em Teresópolis (Foto: C.E Sangenetto/L!Press)