icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/03/2014
14:11

A permanência de Seedorf como técnico do Milan está em xeque. Os indícios de uma insatisfação com relação ao trabalho do holandês são cada vez mais evidentes. De acordo com o diário italiano "La Gazzetta dello Sport", o Milan prepara um procedimento para demitir Seedorf por justa causa, para evitar uma despesa de 16 milhões de euros (R$ 51,3 milhões).

Para isso, o clube teria contratado um conhecido escritório de advocacia em Milão para fazer um dossiê com todas as falhas de Seedorf. O objetivo do documento é provar que o técnico provocou por iniciativa própria danos econômicos e comerciais à imagem do clube.

A situação do o ex-jogador do Botafogo é tão delicada, que agora ele terá ao seu lado Adriano Galliani como espécie de tutor. Os dois tiveram uma reunião nesta sexta-feira na sede do clube. Ficou definido que Galliani viajará com a delegação milanista para Roma, onde o Milan enfrentará no domingo a Lazio, e para Florença na próxima quarta-feira, data do jogo contra a Fiorentina. Ambos pelo Campeonato Italiano.

A insatisfação com Seedorf aumentou com as quatro derrotas consecutivas da equipe. Segundo o diário italiano, há uma evidente insatisfação dos jogadores com o treinador. Isso sem falar no fato de que algumas declarações do holandês não terem caído bem aos ouvidos do presidente Silvio Berlusconi.

Ainda segundo a publicação italiana, outras derrotas nos próximos compromissos podem abreviar a passagem de Seedorf como treinador do Milan. Outro ex-jogador, Inzaghi, que é treinador das divisões de base do clube, o substituiria.