icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/07/2013
20:31

Se faltou futebol e público para o Clássico Vovô neste domingo na Itaipava Arena Pernambuco, pelo menos o placar saiu do zero a zero. E o responsável por isso foi Seedorf. O craque do Botafogo marcou no fim da partida contra o Fluminense o único gol do jogo com um chute de fora da área e colocou o Alvinegro na liderança do Campeonato Brasileiro no término da sexta rodada da competição.

Se com o 1 a 0 o Botafogo terminou a rodada no topo da tabela com 13 pontos, o Fluminense se beneficiou de vários resultados no fim de semana e continuou na quarta colocação, na zona de classificação para Libertadores, com nove pontos conquistados e três vitórias.

O time alvinegro volta a jogar no próximo domingo, às 16h, na Arena do Grêmio, contra o Tricolor Gaúcho. Já o Fluminense enfrenta o Internacional, sábado, às 18h30, no Moacyrzão, em Macaé (RJ).


PRIMEIRO TEMPO

O Botafogo era o mandante do clássico que foi disputado na Arena Pernambuco, porém, quem começou se destacando no jogo foi o Fluminense. Logo aos três minutos, Fred recebeu cruzamento na área e cabeceou para a defesa de Jefferson. A perda do alvinegro Fellype Gabriel para o Sharjah, dos Emirados Árabes, tão lamentada por todos no clube, deu para ser sentida já no primeiro tempo.

Sem o apoiador, que desempenhava um importante papel na cobertura dos laterais, seu substituto Vitinho não era eficiente no ataque do Botafogo, tampouco conseguia ajudar Dória e Julio Cesar na marcação. Por ali, o Fluminense - em jogadas de Bruno - criou as principais chances no primeiro tempo.

Marcelo Mattos acompanha artilheiro Fred na marcação (Foto: Photocamera)

Devido às constantes investidas dos jogadores tricolores neste setor, Dória levou cartão amarelo por entrada dura em Rhayner. A postura inibida do Botafogo na primeira etapa irritou Seedorf. O craque gritou e gesticulou várias vezes com os companheiros, pedindo ofensividade.

Apesar da vontade, nem o camisa 10 conseguiu melhorar o desempenho do Botafogo. A principal chance dos alvinegros foi criada por ele. Após um belo drible no marcador, ele cruzou na medida para Rafael Marques, que chutou pela linha de fundo.

SEGUNDO TEMPO

O segundo tempo começou com o Botafogo um pouco melhor. Mas a primeira grande chance apareceu aos nove minutos. Vitinho recebeu no lado da grande área e arriscou o chute e a bola passou por cima do gol, com grande perigo para Diego Cavallieri.

Após uma trombada com Seedorf e Edinho, Rhayner levou um pisão no pé e precisou ser atendido por alguns minutos, parando o jogo. Quando a bola voltou a rolar, a defesa do Botafogo se descuidou e, Rafael Sobis recebeu passe entre os zagueiros e saiu na frente de Jefferson. O goleiro e o atacante se esbarraram e o Fluminense ficou pedindo pênalti, mas o árbitro Wagner do Nascimento Magalhaes nada marcou.

Aos 30 do segundo tempo. aconteceu uma invasão de campo. Um torcedor vestido com a Fluminense entrou em campo e logo saiu correndo, retornando à arquibancada. Dando sinais de cansaço, o Botafogo dava espaços ao adversário e, aos 36, Sobis apareceu próximo à grande área com apenas um marcador, mas chutou por cima. Logo ele deixou o campo.

Quando tudo indicava que o Clássico Vovô terminaria com o placar zerado, Seedorf recebeu de longe, sem marcação. Ele ajeitou e mandou de fora da área para o gol. A bola quicou, Cavalieri falhou e a redonda entrou no cantinho do gol tricolor. Marcador inaugurado em Pernambuco!

Jogadores do Botafogo comemoram gol de Seedorf (Foto: Antônio Carneiro/LANCE!Press)

As duas equipes ainda tiveram duas boas chances de balançar as redes. O Fogão de ampliar e o Fluzão de empatar. O Fluminense chegou com perigo com um chute de três dedos de Deco. Na sequência, Elias recebeu na área e quase fez 2 a 0.

Ficou tarde demais para um reação tricolor. O nome do jogo, Seedorf, foi substituído pelo zagueiro André Bahia e foi aplaudido pelos botafoguenses antes do apito final.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1 X 0 FLUMINENSE

Local: Itaipava Arena Pernambuco, em Recife (PE)
Data-Horário: 07/07/2013, às 18h30
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (RJ)
Público: 7.882 pagantes
Assistentes: Rodrigo Henrique Correa (RJ) e Wagner de Almeida Santos (RJ)
Cartões amarelos: Dória, Gabriel, Marcelo Mattos (BOT) e Rayner, Edinho (FLU)
Cartões vermelhos: nenhum

GOLS: Seedorf 39'/2ºT

BOTAFOGO: Jefferson, Lucas, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Lodeiro (Lodeiro, 40'/2ºT), Seedorf (André Bahia, 46'/2ºT)e Vitinho (Elias, 30'/2ºT); Rafael Marques. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Digão e Carlinhos, Edinho, Jean e Wagner (Deco, 37'/2ºT) ; Rayner (Biro Biro, 25'/2ºT), Rafael Sóbis (Samuel, 37'/2ºT) e Fred. Técnico: Abel Braga.

Se faltou futebol e público para o Clássico Vovô neste domingo na Itaipava Arena Pernambuco, pelo menos o placar saiu do zero a zero. E o responsável por isso foi Seedorf. O craque do Botafogo marcou no fim da partida contra o Fluminense o único gol do jogo com um chute de fora da área e colocou o Alvinegro na liderança do Campeonato Brasileiro no término da sexta rodada da competição.

Se com o 1 a 0 o Botafogo terminou a rodada no topo da tabela com 13 pontos, o Fluminense se beneficiou de vários resultados no fim de semana e continuou na quarta colocação, na zona de classificação para Libertadores, com nove pontos conquistados e três vitórias.

O time alvinegro volta a jogar no próximo domingo, às 16h, na Arena do Grêmio, contra o Tricolor Gaúcho. Já o Fluminense enfrenta o Internacional, sábado, às 18h30, no Moacyrzão, em Macaé (RJ).


PRIMEIRO TEMPO

O Botafogo era o mandante do clássico que foi disputado na Arena Pernambuco, porém, quem começou se destacando no jogo foi o Fluminense. Logo aos três minutos, Fred recebeu cruzamento na área e cabeceou para a defesa de Jefferson. A perda do alvinegro Fellype Gabriel para o Sharjah, dos Emirados Árabes, tão lamentada por todos no clube, deu para ser sentida já no primeiro tempo.

Sem o apoiador, que desempenhava um importante papel na cobertura dos laterais, seu substituto Vitinho não era eficiente no ataque do Botafogo, tampouco conseguia ajudar Dória e Julio Cesar na marcação. Por ali, o Fluminense - em jogadas de Bruno - criou as principais chances no primeiro tempo.

Marcelo Mattos acompanha artilheiro Fred na marcação (Foto: Photocamera)

Devido às constantes investidas dos jogadores tricolores neste setor, Dória levou cartão amarelo por entrada dura em Rhayner. A postura inibida do Botafogo na primeira etapa irritou Seedorf. O craque gritou e gesticulou várias vezes com os companheiros, pedindo ofensividade.

Apesar da vontade, nem o camisa 10 conseguiu melhorar o desempenho do Botafogo. A principal chance dos alvinegros foi criada por ele. Após um belo drible no marcador, ele cruzou na medida para Rafael Marques, que chutou pela linha de fundo.

SEGUNDO TEMPO

O segundo tempo começou com o Botafogo um pouco melhor. Mas a primeira grande chance apareceu aos nove minutos. Vitinho recebeu no lado da grande área e arriscou o chute e a bola passou por cima do gol, com grande perigo para Diego Cavallieri.

Após uma trombada com Seedorf e Edinho, Rhayner levou um pisão no pé e precisou ser atendido por alguns minutos, parando o jogo. Quando a bola voltou a rolar, a defesa do Botafogo se descuidou e, Rafael Sobis recebeu passe entre os zagueiros e saiu na frente de Jefferson. O goleiro e o atacante se esbarraram e o Fluminense ficou pedindo pênalti, mas o árbitro Wagner do Nascimento Magalhaes nada marcou.

Aos 30 do segundo tempo. aconteceu uma invasão de campo. Um torcedor vestido com a Fluminense entrou em campo e logo saiu correndo, retornando à arquibancada. Dando sinais de cansaço, o Botafogo dava espaços ao adversário e, aos 36, Sobis apareceu próximo à grande área com apenas um marcador, mas chutou por cima. Logo ele deixou o campo.

Quando tudo indicava que o Clássico Vovô terminaria com o placar zerado, Seedorf recebeu de longe, sem marcação. Ele ajeitou e mandou de fora da área para o gol. A bola quicou, Cavalieri falhou e a redonda entrou no cantinho do gol tricolor. Marcador inaugurado em Pernambuco!

Jogadores do Botafogo comemoram gol de Seedorf (Foto: Antônio Carneiro/LANCE!Press)

As duas equipes ainda tiveram duas boas chances de balançar as redes. O Fogão de ampliar e o Fluzão de empatar. O Fluminense chegou com perigo com um chute de três dedos de Deco. Na sequência, Elias recebeu na área e quase fez 2 a 0.

Ficou tarde demais para um reação tricolor. O nome do jogo, Seedorf, foi substituído pelo zagueiro André Bahia e foi aplaudido pelos botafoguenses antes do apito final.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1 X 0 FLUMINENSE

Local: Itaipava Arena Pernambuco, em Recife (PE)
Data-Horário: 07/07/2013, às 18h30
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (RJ)
Público: 7.882 pagantes
Assistentes: Rodrigo Henrique Correa (RJ) e Wagner de Almeida Santos (RJ)
Cartões amarelos: Dória, Gabriel, Marcelo Mattos (BOT) e Rayner, Edinho (FLU)
Cartões vermelhos: nenhum

GOLS: Seedorf 39'/2ºT

BOTAFOGO: Jefferson, Lucas, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Lodeiro (Lodeiro, 40'/2ºT), Seedorf (André Bahia, 46'/2ºT)e Vitinho (Elias, 30'/2ºT); Rafael Marques. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Digão e Carlinhos, Edinho, Jean e Wagner (Deco, 37'/2ºT) ; Rayner (Biro Biro, 25'/2ºT), Rafael Sóbis (Samuel, 37'/2ºT) e Fred. Técnico: Abel Braga.