icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/07/2013
07:44

Amigos dos tempos de Milan, clube pelo qual atuaram juntos por oito anos e foram multicampeões, Seedorf e Dida vão duelar para valer pela primeira vez no Brasil domingo, na partida entre Botafogo e Grêmio, em Porto Alegre (RS). No ano passado, quando o goleiro defendia a Portuguesa, o meia alvinegro iniciou no banco os dois jogos contra a Lusa e entrou faltando pouco tempo. Agora, ambos serão titulares e o duelo tem tudo para marcar época.

Em agosto de 2012, Seedorf chegou a provocar o antigo parceiro antes do compromisso diante da Lusa. Porém, o holandês foi poupado por conta de uma fadiga muscular e só pintou aos 23 minutos do segundo tempo, sem cumprir o que havia dito antes:

– Dida não é companheiro, é amigo, muito amigo. Será um reencontro bonito. Nós nos falamos pelo telefone e ele sabe que vai tomar gol (risos) – falou Seedorf na época da partida, que terminou em 1 a 1.

E MAIS:

> Seedorf pode devolver 'presente de grego' para o Grêmio neste domingo
> Barcos vai para o jogo, mas Renato mantém mistério em meio do Grêmio

Três meses depois, os clubes voltaram a se enfrentar e mais uma vez Seedorf começou na reserva, na época por estar sem ritmo após ter sofrido lesão na coxa direita. O camisa 10 só foi colocado aos 34 minutos da etapa complementar e deu apenas um chute perigoso, mas o Botafogo triunfou por 3 a 0.

Desta vez, Seedorf está voando para enfrentar Dida. No último domingo, o craque fez o primeiro gol em clássicos pelo Botafogo e foi fundamental na vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense, que deu a liderança do Brasileirão ao Glorioso.

Seedorf e Dida são duas das maiores figuras da História do Milan. Pelo clube italiano, ganharam juntos duas taças da Liga dos Campeões e um Mundial de Clubes. Hoje, aos 37 e 39 anos, respectivamente, dão exemplo de profissionalismo e continuam muito motivados. Bons ingredientes não faltam para este reencontro histórico.

Amigos dos tempos de Milan, clube pelo qual atuaram juntos por oito anos e foram multicampeões, Seedorf e Dida vão duelar para valer pela primeira vez no Brasil domingo, na partida entre Botafogo e Grêmio, em Porto Alegre (RS). No ano passado, quando o goleiro defendia a Portuguesa, o meia alvinegro iniciou no banco os dois jogos contra a Lusa e entrou faltando pouco tempo. Agora, ambos serão titulares e o duelo tem tudo para marcar época.

Em agosto de 2012, Seedorf chegou a provocar o antigo parceiro antes do compromisso diante da Lusa. Porém, o holandês foi poupado por conta de uma fadiga muscular e só pintou aos 23 minutos do segundo tempo, sem cumprir o que havia dito antes:

– Dida não é companheiro, é amigo, muito amigo. Será um reencontro bonito. Nós nos falamos pelo telefone e ele sabe que vai tomar gol (risos) – falou Seedorf na época da partida, que terminou em 1 a 1.

E MAIS:

> Seedorf pode devolver 'presente de grego' para o Grêmio neste domingo
> Barcos vai para o jogo, mas Renato mantém mistério em meio do Grêmio

Três meses depois, os clubes voltaram a se enfrentar e mais uma vez Seedorf começou na reserva, na época por estar sem ritmo após ter sofrido lesão na coxa direita. O camisa 10 só foi colocado aos 34 minutos da etapa complementar e deu apenas um chute perigoso, mas o Botafogo triunfou por 3 a 0.

Desta vez, Seedorf está voando para enfrentar Dida. No último domingo, o craque fez o primeiro gol em clássicos pelo Botafogo e foi fundamental na vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense, que deu a liderança do Brasileirão ao Glorioso.

Seedorf e Dida são duas das maiores figuras da História do Milan. Pelo clube italiano, ganharam juntos duas taças da Liga dos Campeões e um Mundial de Clubes. Hoje, aos 37 e 39 anos, respectivamente, dão exemplo de profissionalismo e continuam muito motivados. Bons ingredientes não faltam para este reencontro histórico.