icons.title signature.placeholder LANCE!PRESS
20/03/2014
13:29

A sede do Avanti, programa de sócio-torcedor do Palmeiras, foi depredada na manhã desta quinta-feira. De acordo com relatos dos seguranças do clube, torcedores que não fazem parte do plano causaram a confusão. Houve tentativa de agressão a funcionários. Uma porta de vidro e computadores foram quebrados. A venda está suspensa temporariamente. O clube confirma o ocorrido e ainda irá manifestar-se.

Segundo pessoas que estavam no local, um grupo de torcedores chegou com várias carteirinhas do Avanti, tentando comprar mais de um ingresso por pessoa, o que não é permitido. A confusão teria começado com a recusa dos funcionários a vender bilhetes para sócios que não estavam presentes. As testemunhas não sabem confirmar se os baderneiros pertencem a torcidas organizadas.

Sócios que tentaram comprar seus bilhetes se depararam com a bilheteria, na Rua Padre Antônio Tomás, já fechada, no fim da manhã. Segundo os seguranças, um grupo de cerca de 50 torcedores causou a confusão. Alguns deles entraram na sede. A venda, até esta sexta, é restrita apenas aos sócios Avanti.

Funcionários foram levados para a delegacia pela Polícia para que um Boletim de Ocorrência seja registrado. O clube também solicitou as imagens do sistema de segurança de um prédio ao lado, e vai analisá-las antes de se pronunciar.

A diretoria do Palmeiras adotou o novo esquema de vendas para o clássico contra o Santos, neste domingo. A medida aconteceu após uma confusão nas bilheterias do Palestra Itália, antes do jogo contra o Corinthians. O Verdão também era visitante e a carga foi limitada. Houve briga no clube e líderes da Mancha Alviverde "monopolizaram" a fila.

Na manhã desta quinta, faixas de protestos contra a diretoria alviverde foram colocadas na Rua Turiassu, local da entrada principal do estádio alviverde. O clube deixou claro no início da semana que apenas sócios seriam chamados para comprar os ingressos. Se sobrarem bilhetes, eles serão vendidos ao "público comum" nesta sexta.

Atualizado às 14h35