icons.title signature.placeholder Igor Siqueira
icons.title signature.placeholder Igor Siqueira
18/07/2013
11:18

A mudança no posicionamento das torcidas de Fluminense e Vasco no clássico de domingo, no Maracanã, foi assunto antes da reunião entre o secretário estadual de Esporte e Lazer, André Lazaroni, e diretores das torcidas organizadas dos quatro grandes do Rio.

Na visão de Lazaroni, manter os vascaínos à direita da cabine de televisão, como era feito antes da reforma do estádio, era o melhor a se fazer. No entanto, o secretário diz que respeita a decisão do Fluminense, que bateu o pé pelo direito adquirido com a assinatura do contrato de 35 anos com o Consórcio Maracanã.

- Vale o que está escrito. Acho que deveriam manter a tradição, mas o Fluminense botou no papel e temos que respeitar o acordo. Isso tem que valer e vai ser respeitado. Agora, o Gepe vai se organizar para que tudo ocorra bem e tenho certeza que isso vai acontecer - afirmou André Lazaroni.

Sobre outra polêmica envolvendo torcidas, a questão do que vai ou não poder ser feito no Maracanã nos dias de jogos, Lazaroni tranquilizou, afirmando que não acontecerá algo de diferente do que já vinha sendo praticado.

- Os torcedores vão poder levar sua bandeira, tirar a camisa e fazer tudo o que já era comum, respeitando o TAC assinado pelas torcidas com o Ministério Público - completou.

A mudança no posicionamento das torcidas de Fluminense e Vasco no clássico de domingo, no Maracanã, foi assunto antes da reunião entre o secretário estadual de Esporte e Lazer, André Lazaroni, e diretores das torcidas organizadas dos quatro grandes do Rio.

Na visão de Lazaroni, manter os vascaínos à direita da cabine de televisão, como era feito antes da reforma do estádio, era o melhor a se fazer. No entanto, o secretário diz que respeita a decisão do Fluminense, que bateu o pé pelo direito adquirido com a assinatura do contrato de 35 anos com o Consórcio Maracanã.

- Vale o que está escrito. Acho que deveriam manter a tradição, mas o Fluminense botou no papel e temos que respeitar o acordo. Isso tem que valer e vai ser respeitado. Agora, o Gepe vai se organizar para que tudo ocorra bem e tenho certeza que isso vai acontecer - afirmou André Lazaroni.

Sobre outra polêmica envolvendo torcidas, a questão do que vai ou não poder ser feito no Maracanã nos dias de jogos, Lazaroni tranquilizou, afirmando que não acontecerá algo de diferente do que já vinha sendo praticado.

- Os torcedores vão poder levar sua bandeira, tirar a camisa e fazer tudo o que já era comum, respeitando o TAC assinado pelas torcidas com o Ministério Público - completou.