icons.title signature.placeholder Francisco Loureiro
05/04/2014
17:11

Uma confusão marcou o dia da eleição do Conselho Deliberativo do São Paulo. A secretária Solange Blanco, funcionária do candidato de oposição Kalil Abdalla Rocha, foi supostamente agredida com uma lata nos arredores do estádio do Morumbi, neste sábado.

Segundo Luis Guidi, coordenador da campanha da chapa de oposição SPFC Forte, um indivíduo vestido com uma camiseta amarela, cor da chapa de situação, arremessou uma lata em Solange Blanco após a secretária gritar "fora Juvenal" no local em que um trio elétrico contratado pela chapa de Carlos Miguel Aidar estava. Luis Guidi reconhece que o agressor é sócio do clube e que faz parte do "Futebol Social". Além disso, o rapaz foi até a 89ª DP acompanhado pelo advogado João Biazzo, que trabalha para o escritório de advocacia de Carlos Miguel Aidar, a Aidar SBZ.

A Polícia Militar já levou o suposto agressor para prestar depoimento sobre o ocorrido no 89ª DP, no Portal do Morumbi. Solange Blanco também já prestou queixa na mesma delegacia, além de ter feito exame de corpo delito.

O candidato Kalil Rocha Abdalla condenou o acontecimento, emendando que o que aconteceu reforça a necessidade de mudanças no clube.

No entendimento da assessoria de imprensa do candidato Carlos Miguel Aidar, que estava no trio elétrico no momento da agressão, o ocorrido foi apenas um acidente. Ainda segundo a assessoria, tanto simpatizantes de Aidar quanto de Kalil seguiam o trio elétrico neste momento.