icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
25/11/2014
14:05

Canonizado durante a Copa Libertadores de 2013, o goleiro Victor se tornou um dos líderes e atuais pilares do time do Atlético-MG. O camisa 1 chegou ao clube e terminou de vez com os contínuos problemas do Galo debaixo das traves. Campeão da Copa do Brasil pelo Paulista, em 2005, o santo do Atlético-MG quer utilizar essa liderança, agora para ajudar a conquistar o título inédito para o clube alvinegro.

- Sempre procuro participar, digo que quem fala, participa, se compromete. Independente de ter mais idade ou ser jovem, todo mundo tem uma porcentagem de liderança, parcela de contribuição e participação. O importante  é todos focarem no mesmo objetivo e o pessoal entendeu isso no Atlético. Procuro sempre ajudar neste sentido - falou o goleiro.

MAIS:
> Árbitro com histórico polêmico será auxiliar no clássico
> Após nova vistoria, PM define 1.854 ingressos para atleticanos
> Guilherme, Maicosuel e Réver já estão à disposição de Levir

Não bastasse o certificado de santo, Victor também mostra seu lado religioso. O goleiro comentou sobre seus costumes e momentos de oração antes das partidas do Galo.

- É comigo e com Deus, mas peço proteção nos jogos. Minha fé, que o espetáculo seja sempre limpo, proteja os torcedores que estão no jogo. Religião é um complemento daquilo que você faz na preparação. O grande ponto é ter confiança no trabalho e se preparar adequadamente. A religião é complemento e procuro estabelecer um limite entre isso e o trabalho no campo - acrescentou o goleiro.