icons.title signature.placeholder Guilherme Cardoso e Rafael Valesi
31/12/2013
09:55

Os organizadores da São Silvestre aumentaram a segurança da prova neste ano, após o trágico acidente que vitimou o cadeirante Israel Cruz em 2012. No trecho onde o atleta faleceu, na descida da Rua Major Natanael, foi colocada uma rede de proteção, que poderia impedir uma eventual colisão de um atleta no muro do entorno do estádio do Pacaembu. Alguns metros ao lado, uma ambulância estava de prontidão em caso de emergência.

As melhorias foram elogiadas. Para este ano, os atletas tiveram obrigatoriamente de participar do congresso técnico. Além disso, houve orientação  de fiscais ao longo do percurso, que apontavam trechos onde a atenção precisava ser redobrada.

- Gostei do que tínhamos aqui. O que a organização fez foi colocar um staff auxiliando os atletas, sempre avisando onde tinham as curvas - disse Carlos Neves de Souza, que chegou em segundo lugar entre os cadeirantes.