icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/06/2014
17:08

Antes da última temporada, Luis Suárez era tido como o grande vilão do futebol inglês. Culpado por racismo contra um jogador do Manchester United e suspenso também após morder outro adversário (o sérvio Ivanovic, do Chelsea), o atacante uruguaio recuperou sua fama após quase levar o Liverpool a seu primeiro título nacional em 24 anos. No processo, virou artilheiro e foi eleito o melhor jogador da Premier League. Nesta quinta-feira, porém, ele volta a viver o papel de inimigo da Inglaterra, quando o seu Uruguai enfrenta o English Team pela Copa do Mundo.

O jogo transcende a rivalidade entre Suárez e Inglaterra já que a partida pode significar a eliminação do derrotado, bastando que haja empate entre Itália e Costa Rica, o outro jogo do Grupo D, na rodada. Com isso, todo cuidado é pouco e a expectativa é de um jogo muito truncado, difícil. Na última terça-feira, o próprio camisa 7 deixou claro que vai usar todo o seu conhecimento de futebol inglês para tentar levar a Celeste à frente:

- Conheço todos os jogadores da Inglaterra, seja por jogar contra ou por serem meus companheiros no Liverpool. Eles têm carências defensivas que sei que podemos explorar. Claro que não vou falar exatamente aquilo que podemos fazer para a imprensa (risos). Mas digo que temos que jogar de acordo com a nossa personalidade.

Do lado inglês, há respeito, mas não temor do atacante que aterrorizou o futebol local na última temporada. Gerrard e Sterling, companheiros de Liverpool, admitiram que não gostariam de enfrentar Suárez, mas disseram que o conhecem bem e isso pode ajudá-los. O experiente Lampard fez o mesmo discurso. A verdade é que, por 90 minutos, o uruguaio voltará a ser o vilão da Inglaterra, papel que exerceu tão bem no ano passado.

FICHA TÉCNICA
URUGUAI x INGLATERRA

Estádio: Arena Corinthians, São Paulo (SP)
Data/hora: 19/06/2014 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Carlos Vellasco Carballo (ESP)
Auxiliares: Juan Yuste (ESP) e Alireza Faghani (ESP)

URUGUAI: Muslera; Fucile, Godín, Coates (Giménez) e Cáceres; Ramírez, Arévalo Ríos, Lodeiro e Rodríguez; Cavani e Suárez - Técnico: Óscar Tabárez.

INGLATERRA: Hart; Johnson, Jagielka, Cahill e Baines; Gerrard, Henderson, Sterling e Rooney; Sturridge e Welbeck - Técnico: Roy Hodgson.