icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/11/2013
15:16

O São Paulo rebateu as declarações do ex-presidente do Corinthians Andrés Sanchez, que fez críticas à promoção no preço dos ingressos do Tricolor no Campeonato Brasileiro. Em evento de marketing esportivo, na capital paulista, o ex-mandatário do Timão disse que a medida do clube do Morumbi não faz bem ao futebol brasileiro.

- O São Paulo tem autonomia para fazer as suas promoções. A redução no valor do ingresso não prejudica o espetáculo, pelo contrário, leva mais gente para o estádio e você gera capital com consumo de vários produtos, tem maior frequência nas lojas e atende ao torcedor. Foi uma promoção decidida pela diretoria, que nunca deu as costas à torcida, mesmo em uma situação difícil. É também um prêmio ao sócio-torcedor - declarou o vice-presidente de comunicações e marketing, Julio Casares, ao LANCE!Net, ressaltando a questão de lucro obtido com as lojas no estádio, ironizado por Andrés.

Em razão do mau desempenho da equipe no Campeonato Brasileiro, o São Paulo fez uma promoção de ingressos até o fim do torneio nacional. As arquibancadas passaram a ter um valor fixo de R$10. Para as cadeiras Laranja, Laranja Premium e Amarela, o valor fixado é de R$ 20 e os Térreos P3 e o P18 custarão R$ 30. Em todas as subdivisões, os torcedores podem adquirir a meia-entrada. Já o sócio-torcedor paga R$ 2 por bilhetes nas arquibancadas.

- É uma política que traz o torcedor, faz com que lotem o Morumbi e a energia passa ao jogador, que passou a chamar os jogadores de guerreiros. Nós temos de ver o lado do torcedor também. São paulo e a torcida têm uma sintonia afinada - completou Casares.

Antes da medida, o São Paulo figurava na 16ª colocação de média de público no Brasileiro. Com a medida de redução no valor dos ingressos, o clube saltou para o segundo lugar, com média de 25.103, atrás apenas do Cruzeiro. Para os jogos da Copa Sul-Americana, não há promoção.