icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/03/2014
00:16

Na reedição das quartas de final do Campeonato Paulista de 2013, vencida pelo São Paulo, o Penapolense se vingou no Morumbi na noite desta quarta-feira e fez história: pela primeira vez está na semifinal do Estadual. O adversário será o Santos, que goleou a Ponte Preta por 4 a 0, também nesta noite, na Vila Belmiro.

Após empate sem gols no tempo normal e uma atuação do Tricolor muito ruim, Rodrigo Caio desperdiçou sua cobrança de pênalti, defendida pelo goleiro Samuel, e o Pantera da Noroeste eliminou Rogério Ceni e cia por 5 a 4.


O JOGO

O Penapolense conseguiu igualar as forças com o time da casa pelo menos até os 20 minutos da etapa inicial. Marcou atrás da linha do meio do campo e, quando tinha a bola, avançou pelas pontas. Destaque para o atacante Alexandro, que atuou mais recuado pela direita e, em um lance de habilidade, deu caneta no experiente uruguaio Alvaro Pereira.

O Tricolor apostou nos passes em profundidade (mas nem todos certos) de Ganso e na velocidade de Osvaldo pela ponta esquerda do ataque. Como os cruzamentos não estavam sendo satisfatórios, os são-paulinos então resolveram arriscar de longe. Primeiro foi Douglas, que finalizou longe da meta de Samuel. Pouco depois, o goleiro fez grande defesa em arremate com força de Ganso. Wellington ainda arriscou sem perigo, o mesmo que Douglas Tanque fez do outro lado.

Destaque negativo para Douglas. Ao mesmo tempo em que ele teve a capacidade de chapelar um rival e se livrar de outros três, protagonizou dois lances bizarros: tropeçou sozinho ao tentar um domínio, livre de marcação, e foi encoberto pela bola ao receber passe e deixá-la quicar à sua frente.

Na volta do intervalo, o São Paulo demonstrou pouquíssima qualidade e, aparentemente, nervosismo por não conseguir fazer o jogo fluir. Do lado posto, Alexandro deu trabalho para Rogério Ceni e pancada de longe. Petrus, jogador "chato" de Penápoles, pediu pênalti em lance que se enroscou com Douglas.

O Tricolor seguiu sem criar, com muitos passes errados. Em uma jogada isolada, Ademilson deixou Luis Fabiano livre na entrada da área, mas o assistente Mauro André de Freitas marcou impedimento de maneira equivocada.

Nesse meio tempo, os torcedores são-paulinos nas arquibancadas cobraram raça, o que não faltou ao Pantera. Por outro lado, a equipe do interior sentiu o desgaste físico nos últimos minutos e errou muitos passes antes do confronto ser decidido em cobranças de pênaltis.

AS COBRANÇAS

Guaru, Petrus, Washington, Douglas Tanque e Neto não sentiram a pressão do Morumbi e superaram Rogério Ceni com tranquilidade. O São Paulo até começou bem, com Rogério Ceni e Luis Fabiano convertendo as suas batidas. O papel de vilão caiu nos pés de Rodrigo Caio, na terceira cobrança - o goleiro Samuel brilhou.

Na sequência, Ganso quase se juntou ao volante, mas o árbitro mandou voltar o arremate depois de nova defesa de Samuel, mas adiantado em relação à linha do gol. O camisa 10, enfim converteu, assim como Osvaldo. Mas o Penapolense teve 100% de aproveitamento e está na semifinal!


FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO (4) 0 X 0 (5) PENAPOLENSE

Local: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/Hora: 26 de março de 2014, às 22h
Árbitro: Alessandro Darcie
Assistentes: Mauro André de Freitas e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo
Público/Renda: 16.955 torcedores/R$ 406.425,00
Cartões amarelos: Wellington, Luis Fabiano e Maicon (SAO); Alexandro, Petrus, Gualberto, Rodrigo Biro e Rodinei (PEN)

DECISÃO POR PÊNALTIS:
Rogério Ceni (gol), Luis Fabiano (gol), Rodrigo Caio (perdeu), Ganso (gol) e Osvaldo (gol) (SAO)
Guaru (gol), Petrus (gol), Washington (gol), Douglas Tanque (gol) e Neto (gol) (PEN)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Rodrigo Caio, Antonio Carlos e Alvaro Pereira; Wellington, Maicon e Ganso; Pabon (Ademilson, 13'/2ºT), Osvaldo e Luis Fabiano. Técnico: Muricy Ramalho.

PENAPOLENSE: Samuel; Rodinei, Jaílton, Gualberto e Rodrigo Biro; Liel, Washington, Petrus e Guaru; Alexandro (Neto, 34'/2ºT) e Douglas Tanque. Técnico: Narciso.