icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
27/11/2014
22:00

O São José/Unimed conquistou uma vitória especial no início da noite desta quinta-feira. Em duelo decidido apenas nos instantes finais, a equipe do Vale do Paraíba venceu o Basquete Cearense pela primeira vez na história, pelo placar de 76 a 70, e de quebra encerrou uma sequência de três derrotas seguidas no NBB 7.

Para encerrar o tabu de quatro jogos frente aos nordestinos e também o momento ruim na competição nacional, o time do Estado de São Paulo contou com grandes atuações do pivô Caio Torres, cestinha do jogo, com 19 pontos, e do armador Valtinho, que converteu cinco arremessos de três pontos em cinco tentativas e totalizou 17 pontos. Quem também apareceu muito bem foi o ala/pivô Drudi, responsável pelo único duplo-duplo do jogo: 15 pontos e dez rebotes.

Pelo lado do time da capital cearense, o principal atleta em quadra foi o armador Davi, que ficou muito próximo de registrar dois dígitos em dois fundamentos ao somar 13 pontos e nove assistências. Também com 13 pontos, o ala/pivô Erick Camilo foi outro destaque da equipe da casa.

- Jogamos de igual para igual com uma equipe experiente, mas não conseguimos ficar com a vitória. Porém temos que destacar a evolução da equipe que vem melhorando a cada partida. É um time novo e aos poucos vamos nos conhecendo melhor dentro de quadra. Tenho certeza que vamos melhorar ainda mais e as vitórias virão naturalmente - disse o ala Fernando Fischer, autor de 12 pontos.

Com o importante e histórico triunfo – o primeiro da equipe como visitante na temporada -, São José possui agora uma campanha de cinco resultados positivos em oito jogos disputados (62,5% de aproveitamento). Por sua vez, o Basquete Cearense conheceu seu quinto revés em seis partidas realizadas (16,6% de aproveitamento).

- O mais importante para nós era vencer. Ainda não tínhamos vencido fora de casa no NBB e agora conseguimos um importante resultado. Não é fácil jogar aqui no Ceará, mas conseguimos segurar a reação deles para vencer e ainda encerrar nossa sequência negativa, - declarou o ala/armador Betinho, do São José.

Agora, as equipes terão um longo tempo de descanso até o próximo compromisso pelo maior campeonato de basquete do país. Com a pausa na competição na próxima semana, os times só voltarão à quadra no dia 10/12 (terça-feira) e ambos jogarão em casa. São José receberá o Macaé, enquanto que o Basquete Cearense terá o Rio Claro pela frente.

O jogo

O primeiro quarto foi bastante movimentado. Os donos da casa contaram com a maestria do armador Davi para comandarem o placar nos minutos iniciais. Com quatro pontos e expressivas seis assistências no início do jogo, o jovem jogador brilhou e a equipe nordestina conseguiu manter a ponta do marcador por praticamente todo o período. Restando pouco mais de três minutos para o fim da parcial a vantagem dos cearenses era de quatro pontos (17 a 13) e foi então que São José virou o jogo.

Sempre na cola dos rivais, o time paulista contou com duas bolas de três pontos seguidas, nas mãos de Valtinho e Caio Torres, para assumir a liderança do placar pela primeira vez na partida (19 a 17). Na sequência, Caio voltou a pontuar, desta vez dentro do garrafão, Betinho conseguiu uma cesta seguida de falta e os visitantes fecharam os dez minutos iniciais do confronto com quatro pontos de frente: 24 a 20.

As equipes caíram de produção no segundo período. Depois de apresentarem um bom nível durante o primeiro quarto, Basquete Cearense e São José passaram a cometer muitos erros. Melhor jogador da equipe da casa até então, Davi continuou distribuindo boas assistências para seus companheiros. Outro que apareceu bem a favor dos comandados de Alberto Bial foi o ala/armador Socas, que saiu muito bem do banco de reservas. Mas, do outro lado, Drudi e Caio anotaram pontos importantes e os paulistas conseguiram fechar a primeira metade do duelo em vantagem, por 35 a 33.

A mão certeira de Valtinho fez São José deslanchar no terceiro quarto. Com 100% de aproveitamento, o armador converteu três bolas de longa distância e teve papel fundamental para fazer com que os visitantes colocassem dez pontos de frente no placar (56 a 46). Porém rapidamente o Basquete Cearense cortou a vantagem dos rivais. No minuto final do período, os nordestinos contaram com cestas de Fischer e Andrezão para reduzir a diferença no marcador para cinco pontos (56 a 51).

A rápida reação dos donos da casa não esfriou com o intervalo entre os quartos. Davi protagonizou dois belos lances individuais e, em pouco mais de um minuto, a diferença caiu para apenas um ponto (58 a 57). Sem se abalar com o bom momento dos rivais, São José colocou a cabeça no lugar e tornou a abrir dez pontos. Com destaque para a dupla Mineiro e Laws, os visitantes seguraram a reação dos cearenses e colocaram 68 a 58 de frente. Porém os donos da casa não se entregaram e colocaram fogo no jogo.

Enquanto os joseenses ficaram quase quatro minutos sem pontuar, os representantes da Região Nordeste do país emplacara uma incrível sequência de 10 a 0 e empataram o confronto em 68 a 68, com pouco mais de um minuto para o término do duelo. Depois de jogadas no garrafão para os dois lados, o marcador seguiu em igualdade (70 a 70) e Zanon parou o jogo a 44 segundos do fim.

Em uma bela jogada individual, Valtinho deixou os joseenses na frente (72 a 70). Na sequência, Baxter roubou a bola e com uma enterrada fez a diferença no placar subir para quatro tentos (74 a 70) para praticamente assegurar o resultado positivo para o São José. Depois foi só esperar o cronômetro zerar para os comandados de Zanon confirmarem a primeira vitória da equipe sobre o Basquete Cearense na história do NBB.