icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/07/2014
21:25

O Santos venceu o primeiro clássico do Brasileirão após a Copa do Mundo. Com gols de Bruno Uvini e Alison, fez 2 a 0 no Palmeiras, que voltou do recesso depositando grandes expectativas no estreante técnico argentino Ricardo Gareca, na Vila Belmiro, mas jogando pior do que nos tempos do interino Alberto Valentim.

O Peixe de Oswaldo de Oliveira, agora na quinta posição, dá sequência à arrancada que começou antes do Mundial: já são três vitórias seguidas e cinco jogos sem perder. Com 17 pontos, só não está no G4 porque o Sport, dono da mesma pontuação, tem uma vitória a mais. Já o Verdão ocupa o 12º posto, com 13 pontos. Nos últimos quatro jogos, perdeu três e empatou um.

Os primeiros minutos do duelo na Vila foram torturantes para quem se acostumou com o ritmo intenso dos jogos da Copa do Mundo. Em homenagem ao ídolo Oberdan Cattani, que morreu recentemente, todos os jogadores de linha do Palmeiras atuaram com uniforme de goleiro. Se fossem 11 goleiros de fato, talvez tivessem sido mais efetivos do que Bruno César, Leandro e companhia. Estava difícil cruzar a faixa central do campo...

Ironicamente, o primeiro gol do Peixe saiu em uma falha do goleiro Fábio, inseguro do início ao fim. Lucas Lima foi bem na cobrança de falta e Bruno Uvini, substituto do lesionado Jubal, movimentou-se melhor ainda para marcar de cabeça o primeiro gol de sua carreira profissional, aos 23 minutos. Além de Fábio, que aceitou a bola defensável, o zagueiro Tobio, argentino que fazia sua estreia, ajudou ao cochilar na marcação.

O ponto positivo do Verdão no primeiro tempo foi a solidez da marcação em jogadas pelo chão. A costumeira velocidade de Gabriel e Geuvânio foi bem neutralizada, e Lucas Lima transformou-se na principal fonte de jogadas do time da casa. O lateral-direito Victor Ferraz, outro estreante da noite (Cicinho cumpriu suspensão), deu conta do recado até sair machucado no começo do segundo tempo - o volante Souza, ex-palmeirense, também estreou, mas só no fim.

O Verdão, que criou uma única chance no primeiro tempo, com o apático Leandro, voltou mais ousado do intervalo e deixou o jogo aberto. Até balançou as redes padrão Fifa do estádio santista com Marcelo Oliveira, mas a arbitragem assinalou impedimento de forma correta. Já o Peixe aproveitou que os espaços estavam maiores e ampliou, novamente aos 23: Arouca acionou Gabriel, que cruzou rasteiro para Alison marcar. Os defensores do rival nem viram a cor da bola.

Gareca, com pouquíssimas opções na reserva - vale lembrar que não relacionou Patrick Vieira porque não quis -, promoveu as estreias dos garotos Érik e Eduardo Júnior. O primeiro até exigiu boa defesa de Aranha, mas não conseguiram mudar um jogo que terminou com "olé" da torcida praiana.

O Santos agora visita o Fluminense no domingo, em Volta Redonda. Ricardo Gareca conhecerá a torcida do Palmeiras no mesmo dia, em confronto contra o Cruzeiro, no Pacaembu. Marcelo Oliveira e Wesley, suspensos, não poderão jogar.

FICHA TÉCNICA
Santos 2 X 0 Palmeiras

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data/Hora: 17/7/2014
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Auxiliares: Rogério Pablos Zanardo (SP) e Marcio Luiz Augusto (SP)
Cartões amarelos: Gabriel (Santos); Wellington e Marcelo Oliveira (Palmeiras)

GOLS: Bruno Uvini (23'1ºT) e Alison (23'2ºT)

SANTOS: Aranha; Victor Ferraz (Zeca aos 11'2ºT), David Braz, Bruno Uvini (Paulo Ricardo aos 46'2ºT) e Mena; Alison, Arouca (Souza aos 42'2ºT) e Lucas Lima; Geuvânio, Rildo e Gabriel. Técnico: Oswaldo de Oliveira

PALMEIRAS: Fábio; Wendel, Tobio, Wellington e Marcelo Oliveira; Josimar (Mendieta aos 14'/2ºT), Renato, Wesley e Bruno César (Érik aos 20'/2ºT); Diogo e Leandro (Eduardo Júnior aos 33'2ºT). Técnico: Ricardo Gareca.