icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci e Russel Dias
16/07/2014
07:10

Poderia ser uma notícia de 2011, 2012 ou do ano passado, mas é atual. A diretoria do Santos sonha novamente com a contratação de Robinho. Desta vez, porém, há um fator novo, que pode tornam o desejo mais acessível: uma parceria com o Orlando City, clube dos Estados Unidos, nos mesmos moldes da realizada entre os americanos e o São Paulo pelo meia Kaká. Como a equipe da Flórida só estreará na MLS (liga de futebol do país) em março do ano que vem, ela está disposta a contratar o atacante do Milan (ITA) agora e emprestá-lo até o fim do ano para que ele siga em forma. O Peixe, porém, não é o único que está de olho.

Atlético-MG e Flamengo são outros brasileiros que ambicionam ter o atleta, que está com 30 anos. Eles já procuraram Marisa Alija Ramos, advogada que cuida da carreira de Robinho. O Santos, por sua vez, não mantém negociações com a representante do Rei do Drible, mas já consultou a diretoria do Orlando.

Todas as equipes, porém, esbarram na alta pedida salarial do jogador e outras exigências, como a contratação de Fabio Galan, amigo dele, como preparador físico particular - condição negada pelo staff do atleta. Contudo, pessoas ligadas à diretoria do Peixe ouvidas pelo LANCE!Net demonstram otimismo em repatriar o ídolo. A confiança está na crença de que o Orlando pode pagar parte do salário do atacante até dezembro, assim como faz com Kaká no Tricolor.

Relembre lances de Robinho, que pode estar de saída do Milan

As negociações entre Milan e o clube americano são públicas. Nos últimos dias, Adriano Galliani, vice-presidente do clube italiano, confirmou as tratativas. A advogada de Robinho, apesar de cautelosa, também admite a chance da transferência.

– Não está certo, mas há a possibilidade. Após a entrevista do Galliani, clubes brasileiros nos consultaram, já que o Orlando começa a “operar” em 2015, mas ainda é cedo – disse.

A troca de farpas entre Robinho e a diretoria do Peixe no ano passado também parece superada. No último mês, curtindo férias no Brasil, o jogador esteve na Vila Belmiro e no CT Rei Pelé, visitando amigos e gravando vídeos para a Santos TV. O maior entrave para a volta do ídolo ao time que o revelou não está no relacionamento, mas no caixa.

– Pelo que vejo, o Santos não tem condição financeira a curto prazo – falou a representante do jogador, que disse não ver "privilégio" ao Peixe.

- Ele prioriza onde é priorizado. Até por tudo que aconteceu ano passado, acho que ele mudou a cabeça. Mas é claro que continua tendo carinho pelo Santos. Negociação é uma via de duas mãos, vai depender do que chegar - completou.

A “novela Robinho” virou série. Vem aí uma nova temporada...