icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/07/2013
16:01

O Santos, enfim, regularizou a situação de Cicinho e Mena, e os jogadores, contratados recentemente, estão livres para estrear pelo clube. Nesta quinta-feira, os nomes dos dois laterais apareceram no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, deixando-os livres para encarar o líder Coritiba, no próximo domingo, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro.

A situação mais complicada e que levou mais tempo para ser solucionada foi a de Cicinho. Contratado da Ponte Preta com a ajuda do fundo Doyen Sports e da Teisa, o jogador chegou ao clube há cerca de duas semanas. No entanto, houve um imbróglio para pagamento dos cerca de R$ 6 milhões, travando a documentação que teria de ser emitida pelo clube do interior, questão resolvida apenas esta semana.

Com Mena, o que faltava era o seu visto de trabalho. Para conseguir o documento, o jogador teve de ir ao Chile, seu país, mesmo depois de ser apresentado como reforço do Peixe. Ele veio do Universidad do Chile (CHI).

Os dois laterais treinaram com o grupo nesta quinta-feira e devem ficar no banco de reservas no domingo. Cicinho, inclusive, foi apresentado à imprensa e torcida, e vestiu a camisa 4 no CT Rei Pelé. Ele vai disputar posição com Galhardo e Bruno Peres. Mena, com Léo e Emerson Palmieri.

O Santos, enfim, regularizou a situação de Cicinho e Mena, e os jogadores, contratados recentemente, estão livres para estrear pelo clube. Nesta quinta-feira, os nomes dos dois laterais apareceram no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, deixando-os livres para encarar o líder Coritiba, no próximo domingo, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro.

A situação mais complicada e que levou mais tempo para ser solucionada foi a de Cicinho. Contratado da Ponte Preta com a ajuda do fundo Doyen Sports e da Teisa, o jogador chegou ao clube há cerca de duas semanas. No entanto, houve um imbróglio para pagamento dos cerca de R$ 6 milhões, travando a documentação que teria de ser emitida pelo clube do interior, questão resolvida apenas esta semana.

Com Mena, o que faltava era o seu visto de trabalho. Para conseguir o documento, o jogador teve de ir ao Chile, seu país, mesmo depois de ser apresentado como reforço do Peixe. Ele veio do Universidad do Chile (CHI).

Os dois laterais treinaram com o grupo nesta quinta-feira e devem ficar no banco de reservas no domingo. Cicinho, inclusive, foi apresentado à imprensa e torcida, e vestiu a camisa 4 no CT Rei Pelé. Ele vai disputar posição com Galhardo e Bruno Peres. Mena, com Léo e Emerson Palmieri.