icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
03/07/2013
18:13

A ida do goleiro santista Rafael para o Napoli, da Itália, pode ser sacramentada em reunião nesta quinta-feira, na Vila Belmiro. O empresário do jogador, Paulo Afonso, se reunirá com a diretoria alvinegra com o objetivo de acertar os detalhes que travam a negociação. Os principais obstáculos até o momento são: o valor da transferência e a forma de pagamento.

O Napoli apresentou uma oferta de 5,2 milhões de euros (cerca de R$ 15,1 milhões), enquanto o Peixe deseja receber 5,5 de euros (quase R$ 16 mi). Além disso, os italianos querem parcelar a operação em três anos, o que foi prontamente rechaçado pelo Santos, que espera receber à vista.

Apesar das divergências, as partes demonstram otimismo em um acerto. Rafael já avisou a diretoria que quer sair e, com propostas de Roma e Inter de Milão, optou pelos napolitanos.

O Peixe detém 70% dos direitos econômicos do goleiro, enquanto a Teisa (Terceira Estrela Investimentos, grupo de empresários ligados ao Alvinegro) possui 15%, mesmo percentual que tem o camisa 1.

No clube de Vila Belmiro, Rafael disputou 194 jogos e sofreu 208 gols. Como titular, ele foi campeão da Copa do Brasil (2010), da Libertadores (2011), da Recopa Sul-Americana (2012) e bi Paulista (2011 e 2012).

A ida do goleiro santista Rafael para o Napoli, da Itália, pode ser sacramentada em reunião nesta quinta-feira, na Vila Belmiro. O empresário do jogador, Paulo Afonso, se reunirá com a diretoria alvinegra com o objetivo de acertar os detalhes que travam a negociação. Os principais obstáculos até o momento são: o valor da transferência e a forma de pagamento.

O Napoli apresentou uma oferta de 5,2 milhões de euros (cerca de R$ 15,1 milhões), enquanto o Peixe deseja receber 5,5 de euros (quase R$ 16 mi). Além disso, os italianos querem parcelar a operação em três anos, o que foi prontamente rechaçado pelo Santos, que espera receber à vista.

Apesar das divergências, as partes demonstram otimismo em um acerto. Rafael já avisou a diretoria que quer sair e, com propostas de Roma e Inter de Milão, optou pelos napolitanos.

O Peixe detém 70% dos direitos econômicos do goleiro, enquanto a Teisa (Terceira Estrela Investimentos, grupo de empresários ligados ao Alvinegro) possui 15%, mesmo percentual que tem o camisa 1.

No clube de Vila Belmiro, Rafael disputou 194 jogos e sofreu 208 gols. Como titular, ele foi campeão da Copa do Brasil (2010), da Libertadores (2011), da Recopa Sul-Americana (2012) e bi Paulista (2011 e 2012).