icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro e Léo Saueia
icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro e Léo Saueia
22/08/2015
08:46

Por mais que Dorival Júnior insista em dizer que a situação do Santos ainda é incômoda na temporada, as perspectivas já são bem melhores do que no momento em que ele topou o desafio de iniciar uma segunda passagem. O técnico encontrou a equipe afundada na zona de rebaixamento e havia o risco de manchar o que havia construído em 2010, com títulos de Paulistão e Copa do Brasil.

Neste sábado, às 18h30, contra o Avaí, o técnico do Peixe colocará à prova seu melhor início de trabalho em um clube desde a primeira passagem pelo próprio Santos. O que atesta seu "reencontro" com a boa fase depois de seis trabalhos com pouco resultado e também prova sua identificação com o clube da Vila Belmiro, com quem assinou um contrato de dois anos e meio.

- A equipe cresceu. Está readquirindo uma confiança, um respeito. O que deixamos para trás nos causou um prejuízo muito grande, e a nossa recuperação passa por uma sequência de bons resultados - afirmou o treinador, que está invicto há sete partidas, e cuja defesa já não sofre gols há quatro jogos.

Dorival conquistou seis vitórias e dois empates e sofreu apenas uma derrota em seus primeiros nove jogos, um aproveitamento de quase 75% dos pontos. Esses resultados tiraram o Santos do 18º lugar e o levaram a 12º no Brasileirão. Na Copa do Brasil, a equipe reverteu uma vantagem do Sport e classificou-se para enfrentar o Corinthians, já vencido na ida pelo placar de 2 a 0.

Os números desta segunda passagem são ligeiramente inferiores aos da primeira, que teve uma vitória a mais na caminhada que resultou em dois títulos na temporada 2010. Depois, por Atlético-MG, Internacional, Flamengo, Vasco, Fluminense e Palmeiras, Dorival não conseguiu resultados tão bons. E nem a afirmação que fez seu nome ser contestado para o retorno ao Peixe em julho desta temporada.

– Hoje não dá para imaginar nenhuma outra situação além da reação – diz, ainda sem empolgação.

MELHOR MANDANTE DA ELITE

Dos nove jogos em que o Peixe foi comandado pelo técnico Dorival Júnior em 2015, seis foram na Vila Belmiro. Com 14 gols marcados e apenas um sofrido, a equipe venceu todos seus compromissos em casa.

A arrancada em casa com Dorival fez o Peixe se tornar o melhor mandante entre os times de elite na temporada-2015. São 19 vitórias em 24 jogos, número agora superior ao do segundo colocado, que é o São Paulo, derrotado duas vezes seguidas (por Goiás e Ceará) dentro de seus domínios. O Corinthians, por sua vez, tem uma derrota a mais do que o Peixe na condição de mandante em sua arena. Neste sábado, outro desafio dentro da Vila.

Por mais que Dorival Júnior insista em dizer que a situação do Santos ainda é incômoda na temporada, as perspectivas já são bem melhores do que no momento em que ele topou o desafio de iniciar uma segunda passagem. O técnico encontrou a equipe afundada na zona de rebaixamento e havia o risco de manchar o que havia construído em 2010, com títulos de Paulistão e Copa do Brasil.

Neste sábado, às 18h30, contra o Avaí, o técnico do Peixe colocará à prova seu melhor início de trabalho em um clube desde a primeira passagem pelo próprio Santos. O que atesta seu "reencontro" com a boa fase depois de seis trabalhos com pouco resultado e também prova sua identificação com o clube da Vila Belmiro, com quem assinou um contrato de dois anos e meio.

- A equipe cresceu. Está readquirindo uma confiança, um respeito. O que deixamos para trás nos causou um prejuízo muito grande, e a nossa recuperação passa por uma sequência de bons resultados - afirmou o treinador, que está invicto há sete partidas, e cuja defesa já não sofre gols há quatro jogos.

Dorival conquistou seis vitórias e dois empates e sofreu apenas uma derrota em seus primeiros nove jogos, um aproveitamento de quase 75% dos pontos. Esses resultados tiraram o Santos do 18º lugar e o levaram a 12º no Brasileirão. Na Copa do Brasil, a equipe reverteu uma vantagem do Sport e classificou-se para enfrentar o Corinthians, já vencido na ida pelo placar de 2 a 0.

Os números desta segunda passagem são ligeiramente inferiores aos da primeira, que teve uma vitória a mais na caminhada que resultou em dois títulos na temporada 2010. Depois, por Atlético-MG, Internacional, Flamengo, Vasco, Fluminense e Palmeiras, Dorival não conseguiu resultados tão bons. E nem a afirmação que fez seu nome ser contestado para o retorno ao Peixe em julho desta temporada.

– Hoje não dá para imaginar nenhuma outra situação além da reação – diz, ainda sem empolgação.

MELHOR MANDANTE DA ELITE

Dos nove jogos em que o Peixe foi comandado pelo técnico Dorival Júnior em 2015, seis foram na Vila Belmiro. Com 14 gols marcados e apenas um sofrido, a equipe venceu todos seus compromissos em casa.

A arrancada em casa com Dorival fez o Peixe se tornar o melhor mandante entre os times de elite na temporada-2015. São 19 vitórias em 24 jogos, número agora superior ao do segundo colocado, que é o São Paulo, derrotado duas vezes seguidas (por Goiás e Ceará) dentro de seus domínios. O Corinthians, por sua vez, tem uma derrota a mais do que o Peixe na condição de mandante em sua arena. Neste sábado, outro desafio dentro da Vila.