icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/08/2015
00:02

Por 60 dias o Corinthians reinou absoluto. Jogou 11 partidas oficiais, um amistoso e, numa sequência arrasadora e surpreendente, tornou-se líder do Brasileiro. Havia, porém, o Santos no meio caminho. Antes e depois. Daquele 20 de junho para este 19 de agosto algumas coisas mudaram nas equipes, inclusive o técnico do Peixe e parte dos titulares do Timão. O que seguiu igual, porém, foi o domínio do lado santista e a dificuldade do Timão contra o rival alvinegro - são duas derrotas e um empate no ano. Soberano na Vila Belmiro, o time da casa venceu por 2 a 0 e saiu em vantagem nas oitavas de final da Copa do Brasil.

Gabigol e Marquinhos Gabriel marcaram para o Santos, que poderia ter balançado as redes outras vezes mais, tamanha foi a supremacia na partida. A vantagem para o duelo de volta, na próxima quarta-feira, na Arena, não é de se desprezar, entretanto. Ainda mais se levado em conta que o Peixe não perde há sete jogos, mesmo número de clássicos que o Corinthians está sem vencer.




Assim como há dois meses, quando foi batido por 1 a 0 no mesmo estádio, o Timão jogou apenas 45 minutos. E mal jogados. O primeiro tempo foi todo santista. Com muita movimentação e tabelas entre o trio de ataque, o Peixe confundiu a marcação corintiana e abriu espaços para Ricardo Oliveira. A fórmula só não foi melhor sucedida porque o camisa 9 mais uma vez não esteve em uma noite tão inspirada como no passado.

Por outro lado, Lucas Lima decidiu "compensar" a ausência no último clássico alvinegro. Um, dois, três... Deu para perder a conta dos lançamentos e passes precisos que ele deu. Em um deles saiu o primeiro gol, de Gabigol, de cabeça.



Nem em desvantagem o Corinthians reagiu. Todos os homens de meio, sem exceção, demonstraram apatia, e a criação ficou ainda mais prejudicada pela falta de apoio dos laterais.


O resultado criou um dilema para Tite. Se expor mais em busca do empate ou levar o 1 a 0 para a Arena? O Peixe, por sua vez, não tirou o pé e seguiu em cima. A busca pelo gol foi recompensada aos 33 do segundo tempo, quando Marquinhos Gabriel saiu frente a frente com Cássio e teve tranquilidade para fazer o 2 a 0 e dar mais justiça ao placar.

O Peixe tem uma grande vantagem. Já o Corinthians, a obrigação de, no mínimo, jogar e buscar o gol, o que não ocorreu nesta quarta. Para obter a vaga, o Timão precisa vencer por no mínimo três gols de diferença ou fazer 2 a 0 para forçar os pênaltis. Antes do jogo de volta, porém, as duas equipes entrarão em campo pelo Brasileirão, no fim de semana. No sábado, o Santos recebe o Avaí, na Vila Belmiro, às 18h30. O Corinthians, líder do campeonato, enfrentará o Cruzeiro, na Arena, às 16h. 

FICHA TÉCNICA

SANTOS 2 X 0 CORINTHIANS

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data/Hora: 19/8/2015 – 22h
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Vicente Romano Neto (SP)

Renda/Público: R$ 678.150,00  / 10.383 pagantes
Cartões Amarelos: Lucas Lima (SAN); Fagner (COR)
GOLS: Gabigol, 31'/1ºT (1-0) e Marquinhos Gabriel, 33'/2ºT (2-0)

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, David Braz e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima (Paulo Ricardo, 44'/2ºT); Gabriel (Neto Berola, 34'/2ºT), Geuvânio (Marquinhos Gabriel, 20'/2ºT) e Ricardo Oliveira.  Técnico: Dorival Júnior

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Gil, Felipe e Uendel; Bruno Henrique, Elias, Jadson (Danilo, 38'/2ºT) e Renato Augusto; Malcom (Mendoza, 27'/2ºT) e Luciano (Vagner Love, 42'/1ºT).  Técnico: Tite.

Por 60 dias o Corinthians reinou absoluto. Jogou 11 partidas oficiais, um amistoso e, numa sequência arrasadora e surpreendente, tornou-se líder do Brasileiro. Havia, porém, o Santos no meio caminho. Antes e depois. Daquele 20 de junho para este 19 de agosto algumas coisas mudaram nas equipes, inclusive o técnico do Peixe e parte dos titulares do Timão. O que seguiu igual, porém, foi o domínio do lado santista e a dificuldade do Timão contra o rival alvinegro - são duas derrotas e um empate no ano. Soberano na Vila Belmiro, o time da casa venceu por 2 a 0 e saiu em vantagem nas oitavas de final da Copa do Brasil.

Gabigol e Marquinhos Gabriel marcaram para o Santos, que poderia ter balançado as redes outras vezes mais, tamanha foi a supremacia na partida. A vantagem para o duelo de volta, na próxima quarta-feira, na Arena, não é de se desprezar, entretanto. Ainda mais se levado em conta que o Peixe não perde há sete jogos, mesmo número de clássicos que o Corinthians está sem vencer.




Assim como há dois meses, quando foi batido por 1 a 0 no mesmo estádio, o Timão jogou apenas 45 minutos. E mal jogados. O primeiro tempo foi todo santista. Com muita movimentação e tabelas entre o trio de ataque, o Peixe confundiu a marcação corintiana e abriu espaços para Ricardo Oliveira. A fórmula só não foi melhor sucedida porque o camisa 9 mais uma vez não esteve em uma noite tão inspirada como no passado.

Por outro lado, Lucas Lima decidiu "compensar" a ausência no último clássico alvinegro. Um, dois, três... Deu para perder a conta dos lançamentos e passes precisos que ele deu. Em um deles saiu o primeiro gol, de Gabigol, de cabeça.



Nem em desvantagem o Corinthians reagiu. Todos os homens de meio, sem exceção, demonstraram apatia, e a criação ficou ainda mais prejudicada pela falta de apoio dos laterais.


O resultado criou um dilema para Tite. Se expor mais em busca do empate ou levar o 1 a 0 para a Arena? O Peixe, por sua vez, não tirou o pé e seguiu em cima. A busca pelo gol foi recompensada aos 33 do segundo tempo, quando Marquinhos Gabriel saiu frente a frente com Cássio e teve tranquilidade para fazer o 2 a 0 e dar mais justiça ao placar.

O Peixe tem uma grande vantagem. Já o Corinthians, a obrigação de, no mínimo, jogar e buscar o gol, o que não ocorreu nesta quarta. Para obter a vaga, o Timão precisa vencer por no mínimo três gols de diferença ou fazer 2 a 0 para forçar os pênaltis. Antes do jogo de volta, porém, as duas equipes entrarão em campo pelo Brasileirão, no fim de semana. No sábado, o Santos recebe o Avaí, na Vila Belmiro, às 18h30. O Corinthians, líder do campeonato, enfrentará o Cruzeiro, na Arena, às 16h. 

FICHA TÉCNICA

SANTOS 2 X 0 CORINTHIANS

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data/Hora: 19/8/2015 – 22h
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Vicente Romano Neto (SP)

Renda/Público: R$ 678.150,00  / 10.383 pagantes
Cartões Amarelos: Lucas Lima (SAN); Fagner (COR)
GOLS: Gabigol, 31'/1ºT (1-0) e Marquinhos Gabriel, 33'/2ºT (2-0)

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, David Braz e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima (Paulo Ricardo, 44'/2ºT); Gabriel (Neto Berola, 34'/2ºT), Geuvânio (Marquinhos Gabriel, 20'/2ºT) e Ricardo Oliveira.  Técnico: Dorival Júnior

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Gil, Felipe e Uendel; Bruno Henrique, Elias, Jadson (Danilo, 38'/2ºT) e Renato Augusto; Malcom (Mendoza, 27'/2ºT) e Luciano (Vagner Love, 42'/1ºT).  Técnico: Tite.