icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/03/2014
10:15

Na última terça-feira, data da apuração das notas do Desfile das Escolas de Samba de São Paulo, a Mocidade Alegre pôde comemorar seu décimo título no Carnaval - três deles vencidos de forma consecutiva nos últimos anos. Apesar das cores oficiais da escola serem verde, vermelho e branco, é um time alvinegro que costuma se dar bem no Campeonato Paulista quando a escola triunfa: o Santos.

Para quem acredita que a superstição faz parte do futebol, o Peixe é o time que mais comemorou estaduais nos anos que a agremiação venceu o Carnaval. A primeira coincidência veio em 1973. A Mocidade conquistava seu terceiro campeonato, enquanto o Alvinegro era campeão de forma polêmica. Santos e Portuguesa disputaram a final do Paulistão daquele ano. Após empate no tempo normal e na prorrogação, o árbitro Armando Marques errou na contagem da decisão por pênaltis e o título foi dividido entre as equipes.

Depois disso, a coincidência veio se repetir somente em 2007. Com o enredo "Posso Ser Inocente, Debochado e Irreverente... Afinal, Sou o Riso Dessa Gente!", a Mocidade levantava sua sexta taça carnavalesca. Já o Santos, ainda sem Neymar, conquistou seu 17º Paulistão naquele ano com o artilheiro Cléber Santana como um dos destaques.

A última conquista do Campeonato Paulista do time praiano foi em 2012, com Neymar sendo o grande destaque da competição. No mesmo ano, a Mocidade Alegre iniciava sua sequência de títulos no Carnaval - foi o primeiro do tricampeonato da Escola, que também levantou o caneco no ano passado e na última terça-feira, sempre com os carnavalescos Márcio Gonçalves e Sidnei França.

Das nove vezes anteriores em que a Mocidade Alegre foi campeã do Carnaval, em três oportunidades o Santos levantou a taça do Paulista. Nos outros sete títulos da agremiação, o Corinthians venceu o Estadual duas vezes, assim como o São Paulo. Palmeiras e São Caetano triunfaram uma vez cada. Neste ano, o campeão do Paulistão só será definido no dia 13 de abril.


Presidente da Torcida Jovem dedica carnaval a torcedor assassinado