icons.title signature.placeholder Léo Saueia
icons.title signature.placeholder Léo Saueia
19/08/2015
09:16

Se depender do retrospecto entre Santos e Corinthians deste ano, o torcedor santista pode ficar mais animado quanto à classificação para as quartas de final da Copa do Brasil, já que ambos se enfrentam nesta quarta-feira, às 22h, na Vila Belmiro, pelas oitavas. Foram dois jogos em 2015, com uma vitória do Peixe e um empate na Arena. De quebra, o Alvinegro Praiano foi o responsável pela última derrota do Timão, que está invicto há 12 jogos.

Pelo Paulistão, quando o rival da capital vinha de uma sequência significativa de invencibilidade e era considerado o melhor time do Brasil, o Santos estragou a festa dos corintianos e arrancou um empate na Arena com gol de cabeça do artilheiro Ricardo Oliveira.

O camisa 9, aliás, foi também o autor do gol que garantiu os três pontos do Peixe sobre o rival pela 8ª rodada do Brasileirão e que culminou na última derrota do Timão em 2015. Após duas partidas sem marcar, Oliveira é a esperança da torcida para garantir um bom resultado no jogo de ida justamente por ter balançado as redes nas duas oportunidades que teve contra o rival.

Presente apenas no primeiro duelo, já que estava se recuperando de lesão durante o confronto pelo Nacional, o volante Renato rechaça a superstição do torcedor de que o rival volta ao palco de seu último revés.

– Só coincidência. A gente sabe que vai ser jogo difícil, complicado, duas equipes grandes querendo ir para as quartas de final. É um jogo de 180 minutos, temos que ser inteligentes, não sofrer gols e, se possível, ter oportunidade e vencê-los. Vamos tentar ir para São Paulo com a vantagem – projetou o camisa 8 santista.

Se depender do retrospecto entre Santos e Corinthians deste ano, o torcedor santista pode ficar mais animado quanto à classificação para as quartas de final da Copa do Brasil, já que ambos se enfrentam nesta quarta-feira, às 22h, na Vila Belmiro, pelas oitavas. Foram dois jogos em 2015, com uma vitória do Peixe e um empate na Arena. De quebra, o Alvinegro Praiano foi o responsável pela última derrota do Timão, que está invicto há 12 jogos.

Pelo Paulistão, quando o rival da capital vinha de uma sequência significativa de invencibilidade e era considerado o melhor time do Brasil, o Santos estragou a festa dos corintianos e arrancou um empate na Arena com gol de cabeça do artilheiro Ricardo Oliveira.

O camisa 9, aliás, foi também o autor do gol que garantiu os três pontos do Peixe sobre o rival pela 8ª rodada do Brasileirão e que culminou na última derrota do Timão em 2015. Após duas partidas sem marcar, Oliveira é a esperança da torcida para garantir um bom resultado no jogo de ida justamente por ter balançado as redes nas duas oportunidades que teve contra o rival.

Presente apenas no primeiro duelo, já que estava se recuperando de lesão durante o confronto pelo Nacional, o volante Renato rechaça a superstição do torcedor de que o rival volta ao palco de seu último revés.

– Só coincidência. A gente sabe que vai ser jogo difícil, complicado, duas equipes grandes querendo ir para as quartas de final. É um jogo de 180 minutos, temos que ser inteligentes, não sofrer gols e, se possível, ter oportunidade e vencê-los. Vamos tentar ir para São Paulo com a vantagem – projetou o camisa 8 santista.