icons.title signature.placeholder Guilherme Amaro
11/12/2013
06:06

O Santos deu um passo importante para realizar o sonho de contratar o meia Diego, do Wolfsburg (ALE): clube e jogador acertaram valores e tempo de contrato. Por um vínculo de três anos, o Peixe aceitou pagar, parceladamente, cerca de R$ 5 milhões em luvas, e o atleta receberá um salário de aproximadamente R$ 550 mil por mês (atualmente, ele ganha R$ 1 milhão mensais).

Ainda falta, porém, a liberação do Wolfsburg. Diego tem contrato com o clube até o meio da próxima temporada, e os alemães querem 4 milhões de euros (cerca de R$ 11,6 milhões) para liberar o jogador já em janeiro. No entanto, Djair Ribas, pai e empresário do meia, acredita que pode conseguir a liberação do atleta até mesmo sem custos. No começo do ano, a seis meses do término do atual vínculo, Diego poderá assinar um pré-contrato com qualquer clube.

Por conta disso, a diretoria alvinegra deixou as negociações com o Wolfsburg a cargo de Djair e não pretende desembolsar nada ao clube alemão para a contratação. Os R$ 5 milhões que serão gastos com as luvas são considerados "aceitáveis" pelos dirigentes santistas.

Diferentemente das negociações com Leandro Damião, o Santos não contará com ajuda de parceiros para bancar a possível vinda de Diego. A Teisa (Terceira Estrela Investimentos) não tem interesse, porque o meia completa 29 anos em fevereiro e é considero caro e sem grande potencial de revenda.

O jogador, por sua vez, aceitou reduzir os salários porque acredita que ainda pode conseguir uma vaga na lista de Felipão para a Copa do Mundo de 2014. Jogar no Brasil poderia lhe dar mais visibilidade.

Apesar de manter um certo otimismo em relação a um final feliz, o Santos sabe que a concorrência de um clube europeu também pode dificultar, mas a janela de transferências nessa época é menos agitada.

O LANCE!Net tentou contato com Djair Ribas e com o presidente santista, Odílio Rodrigues, mas não foi atendido.