icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/07/2013
18:48

As diversas chances de gol perdidas no segundo tempo custaram caro ao Santos, que viu o Coritiba empatar em 2 a 2, com gol do meia Alex aos 42 minutos, neste domingo, em jogo disputado na Vila Belmiro, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Os erros irritaram os jogadores do Peixe, que deixaram o gramado demonstrando clara insatisfação. Quase todos ressaltaram a boa atuação da equipe, mas lamentaram o fato de a equipe não ter matado a partida.

- Empatamos, mas o gosto é de derrota - falou o lateral-esquerdo Léo, de 38 anos, o mais experiente da equipe.

Outro veterano, o zagueiro e capitão Edu Dracena, de 32 anos, preferiu exaltar os pontos positivos do duelo contra o Coxa, vice-líder e invicto no Brasileirão.

- Tem de falar também das coisas boas. O time está bem posicionado, criou muitas chances, mostrou dedicação... Essas coisas vão sempre acontecer no futebol. O Santos está bem, amadurecendo a cada jogo, e a molecada está de parabéns por tudo que vem fazendo - analisou.

Já o meia Cícero falou da qualidade de Alex, autos dos dois gols da equipe paranaense.

- Estávamos em um bom momento, podíamos matar o jogo no segundo tempo. Não matamos e fomos castigados. Sabemos da qualidade dele (Alex), se deixarmos ele pensar, ele faz os gols. Mas antes (do segundo gol) tivemos chance de matar, mas perdemos muitas oportunidades - lamentou.

No meio da tabela, com 12 pontos, o elenco santista se reapresenta já nesta segunda-feira, quando inicia a preparação para o duelo contra o Crac-GO, quarta-feira, fora de casa, pela terceira fase da Copa do Brasil. No jogo de ida, o Peixe empatou com os goianos em 1 a 1, na Vila.

Santos acaba no empate contra o Coritiba


As diversas chances de gol perdidas no segundo tempo custaram caro ao Santos, que viu o Coritiba empatar em 2 a 2, com gol do meia Alex aos 42 minutos, neste domingo, em jogo disputado na Vila Belmiro, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Os erros irritaram os jogadores do Peixe, que deixaram o gramado demonstrando clara insatisfação. Quase todos ressaltaram a boa atuação da equipe, mas lamentaram o fato de a equipe não ter matado a partida.

- Empatamos, mas o gosto é de derrota - falou o lateral-esquerdo Léo, de 38 anos, o mais experiente da equipe.

Outro veterano, o zagueiro e capitão Edu Dracena, de 32 anos, preferiu exaltar os pontos positivos do duelo contra o Coxa, vice-líder e invicto no Brasileirão.

- Tem de falar também das coisas boas. O time está bem posicionado, criou muitas chances, mostrou dedicação... Essas coisas vão sempre acontecer no futebol. O Santos está bem, amadurecendo a cada jogo, e a molecada está de parabéns por tudo que vem fazendo - analisou.

Já o meia Cícero falou da qualidade de Alex, autos dos dois gols da equipe paranaense.

- Estávamos em um bom momento, podíamos matar o jogo no segundo tempo. Não matamos e fomos castigados. Sabemos da qualidade dele (Alex), se deixarmos ele pensar, ele faz os gols. Mas antes (do segundo gol) tivemos chance de matar, mas perdemos muitas oportunidades - lamentou.

No meio da tabela, com 12 pontos, o elenco santista se reapresenta já nesta segunda-feira, quando inicia a preparação para o duelo contra o Crac-GO, quarta-feira, fora de casa, pela terceira fase da Copa do Brasil. No jogo de ida, o Peixe empatou com os goianos em 1 a 1, na Vila.

Santos acaba no empate contra o Coritiba