icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/06/2014
17:36

Único argentino em atividade no UFC, Santiago Ponzinibbio recebeu uma triste notícia na última segunda-feira. O lutador do Team Nogueira sofreu uma ruptura no menisco do joelho direito e teve de ser retirado no card do UFC 175, que será disputado no dia 5 de julho, em Las Vegas (EUA). Esta é a segunda lesão consecutiva de Santiago que, por conta de uma fratura em dois dedos do pé, também não pôde se apresentar no UFC on Fox 11, realizado no mês de abril nos Estados Unidos.

Decepcionado por passar novamente por essa situação, ele detalhou minuciosamente como se deu a lesão que motivou o UFC a retirá-lo do combate contra Ildemar Marajó.

- Acabei me lesionando no fim de semana passado. Estava treinando jiu-jitsu bem de leve, quando um companheiro me disse que sentiu meu joelho estalar. Na hora, com o corpo quente, tinha achado que não era nada de mais. Mas de repente acabei sentindo meu joelho ficar um pouco frouxo e resolvi parar o treino. Na segunda-feira pela manhã, fui ao médico ver o que tinha acontecido. Acabei fazendo um ressonância de urgência, que constatou uma ruptura do menisco em “alça de balde”. Essa lesão acaba sendo muito complicada, porque o menisco quebra e fica batendo no osso. Com isso, o joelho acaba travando, me impedindo de treinar - explicou Santiago.

Reconhecido por seu espirito guerreiro, o “Xente Boa” afirmou que tentou de todas as formas viabilizar sua participação no evento, mas os médicos e fisioterapeutas foram unânimes na decisão pelo procedimento cirúrgico.

- Recorri a vários outros médicos e fisioterapeutas para ver se existia uma possibilidade de conseguir lutar, mas todos acabaram me vetando e dizendo que não teria outra opção a não ser operar. Isso foi muito triste para mim, queria muito fazer este combate. Eu iria lutar em abril, mas me machuquei também. Tentei lutar em maio ou junho, mas marcaram o combate para o julho, e infelizmente me machuquei de novo. Estava muito feliz com essa luta e me sentindo muito confiante. Infelizmente aconteceu essa lesão e vou ter que operar. A tristeza é muito grande. Mas agora é pegar tudo de ruim que está acontecendo e transformar em motivação para me recuperar e voltar ainda mais forte ao UFC - concluiu.