icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/07/2014
15:05

O San Lorenzo tentará nesta quarta-feira, a partir das 19h15 (de Brasília), diante do Bolívar, manter uma invencibilidade em casa frente a clubes bolivianos em jogos pela Copa Libertadores. As duas equipes se enfrentam no Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires, pelas semifinais do torneio.

No total o San Lorenzo encarou clubes bolivianos pela Libertadores em seis jogos, sempre na fase de grupos, todos com vitórias do Cuervo. Os dois primeiros confrontos foram na edição de 1973, 4 a 0 sobre o Oriente Petrolero e 3 a 0 no Jorge Wilstermann. O San Lorenzo voltaria a enfrentar uma equipe boliviana somente em 2001, com um 2 a 0 sobre o mesmo Jorge Wilstermann. Em 2002 goleada de 5 a 1 sobre o Real Potosí, mesmo adversário da vitória por 1 a 0 em 2008.

Outro retrospecto anima o torcedor do San Lorenzo. Diante do Bolívar, o clube de Boedo já disputou uma final de torneio continental. Foi na Copa Sul-Americana de 2002. Após derrota por 2 a 1 em La Paz, o Cuervo deu o troco em Buenos Aires por 4 a 2, avançou à final contra o Atlético Nacional e conquistou o título.

Sem problemas para escalar a sua equipe, o técnico Edgardo Bauza já tem definido o time que enfrentará o Bolívar. A provável escalação será Torrico, Buffarini, Cetto, Gentiletti e Mas; Villalba, Mercier, Ortigoza, Piatti e Romagnoli; Mauro Matos.

- Vamos encontrar um jogo duríssimo. Vamos enfrentar um time muito, muito rápido. Vamos chegar com bom ritmo. Não sei se o ideal, porém com suficiente condições de encarar esse jogo - disse Edgardo Bauza.

Já o Bolívar também vai atrás de um feito histórico. Nunca um time boliviano chegou à uma final de Copa Libertadores. O técnico Xabier Azkargorta tem apenas uma dúvida no ataque, entre Tenorio e Rodas. A equipe deve ser escalada por Quiñonez, Eguino, Cabrera, Gutiérrez e Yecerotte; Miranda, Flores e Capdevila; Callejón, Tenorio (Rodas) e Arce.