icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/04/2014
11:50

Pode ser uma enorme coincidência, mas é bom o torcedor do Grêmio ficar atento. O San Lorenzo, adversário desta quarta-feira, às 22h, na Arena, não só é o time de coração do papa Francisco, como também vem colecionando conquistas dentro e fora de campo desde que o cardeal Bergoglio assumiu o trono de São Pedro. Depois de vencer o jogo de ida por 1 a 0, o Ciclón depende de um empate para avançar às quartas de final da Libertadores.

Meses antes de o torcedor ilustre se tornar papa, o San Lorenzo esteve à beira do precipício. O time se salvou do rebaixamento em dois jogos tensos contra o Instituto de Córdoba, na repescagem.

Em março do ano passado, Francisco substituiu Bento XVI. As preces vindas do Vaticano passaram a ficar mais fortes, e o Ciclón conquistou o título do Torneio Inicial de 2013/14 com uma impressionante arrancada.

As celebrações pelo título foram amplificadas por outro milagre, em novembro. O golerbo argentino determinou a devolução do terreno onde ficava o antigo Estádio do Gasómetro. O local havia sido desapropriado em 1976 pela última ditadura militar argentina. A volta ao lugar chamado "Terra Santa" foi mais comemorada que o título argentino.

O próximo milagre pode ser o título da Libertadores. Afinal o San Lorenzo é o único dos cinco grandes clubes argentinos que ainda não levantou a taça continental. A ajuda é esperada até por quem está em campo, como o lateral-direito Buffarini.

- Para nós é uma alegria grande e um privilégio que o papa seja torcedor do San Lorenzo. Em todo o lugar que vai Francisco, ele faz isso aparecer. Mas temos que estar tranquilos. Todos dizem que nos ajudou durante o campeonato, na Copa, tomara que nos ajude agora para que a gente consiga passar - disse o jogador na coletiva de imprensa.

Nas fileiras "cuervas" há ainda o caso do atacante Correa, que, antes de se tornar jogador, foi batizado justamente por Francisco quanto este ara arcebispo de Buenos Aires.

Ciclón pós-papa

Boa campanha

Após o sofrimento da luta contra o descenso na temporada 2011/12, o San Lorenzo fez um ótimo Torneio Inicial na temporada 2012/13, terminando na quarta colocação.

Campeão argentino

A boa fase seguiu no Torneio Inicial da temporada 2013/14. O Ciclón tomou a ponta do Newell's faltando quatro rodadas para o fim da competição. O time de Rosário não venceu mais nas últimas oito rodadas, o San Lorenzo chegou atropelando e garantiu o título na penúltima rodada com o 0 a 0 diante do Estudiantes.

Volta a Boedo

Em novembro de 2013 foi sancionada a Lei de Restituição Histórica. O texto devolveu ao San Lorenzo o terreno onde estava localizado o antigo estádio do clube, no bairro de Boedo.

Libertadores

O San Lorenzo esteve a ponto de ser eliminado na fase de grupos. A classificação só chegou quando Piatti marcou o terceiro gol na vitória por 3 a 0 sobre o Botafogo, na última rodada.