icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
11/11/2014
18:40

O lateral Miguel Samudio era só alegria após a vitória de virada sobre o Criciúma, nesse domingo, no Mineirão. O paraguaio, que entrou no segundo tempo na vaga de Henrique, conteve bem as investidas do adversário no momento de maior pressão, quando o time celeste acabara de virar a partida. Feliz com a vitória e a manutenção dos 5 pontos de vantagem sobre o vice-líder São Paulo, o atleta fez questão de agradecer e elogiar o apoio da torcida, que manteve-se apoiando os jogadores mesmo com o placar adverso da primeira etapa.

– Foi um jogo em que mostramos mais do que a qualidade técnica da equipe, que todos já conhecem pela ótima temporada que estamos fazendo. Tivemos dificuldade em penetrar na defesa adversária e sofremos um gol muito cedo, isso acabou tornando a missão mais difícil para nosso time. Mas soubemos reagir, o Marcelo Oliveira nos orientou bem no intervalo e todo o grupo se mostrou muito concentrado para conseguir reverter o placar. A torcida também deu um espetáculo e nos apoiou a todo momento, mesmo quando a bola não estava entrando. Quando saiu o primeiro gol, o estádio virou um caldeirão e conseguimos essa linda vitória. Esperamos manter esse nível do segundo tempo de hoje e garantir o quanto antes o título – comentou.

Samudio veio a campo aos 17 minutos da etapa complementar, quando o placar ainda apontava para a igualdade em 1 a 1. Logo no lance seguinte, já comemorou o tento da virada, assinalado por Ricardo Goulart. O lateral falou sobre a importância do resultado, a expectativa para o jogo e a disputa por posição com o atual titular da posição, Egídio, que saiu lesionado no início do segundo tempo.

– O Egídio fazia um bom jogo e teve que sair porque tomou uma pancada forte e acabou machucando. Fico triste pelo companheiro sair por motivo de lesão, mas somos um grupo e todos precisamos estar bem focados para trazer o resultado para o Cruzeiro. Entrei depois que o time empatou e nem tive muitas oportunidades de ir a frente, porque nosso time logo virou o jogo e o Criciúma tentou pressionar pelo empate. Mas conseguimos segurar bem, fazer o terceiro e garantir o placar. Agora temos um jogo muito complicado pela Copa do Brasil, mas clássico é sempre muito bom de se jogar. Espero que o Egídio esteja em condições de jogo o mais rápido possível, mas se o treinador precisar de mim eu estou à disposição e vou fazer de tudo para realizar um grande jogo e, junto com os companheiros, aproximar o nosso time do título – arrematou.

Se depender de retrospecto, o Cruzeiro terá bons motivos para festejar no fim de temporada. Com o paraguaio em campo, a equipe celeste foi batida apenas uma vez, no duelo contra o San Lorenzo, pela Libertadores, na Argentina. No total, são 20 jogos e 2 gols marcados pelo clube estrelado, com 12 vitórias, 7 empates e 1 revés no período.