icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/11/2013
14:51

Altos salários, promessas não cumpridas, renovações pendentes, patrocinadores... Estes são alguns dos fatores que envolvem a situação e até mesmo uma possível saída de Messi do Barcelona, informação que foi divulgada nesta sexta-feira pelo programa espanhol Punto Pelota. O astro argentino tinha a palavra dos catalães para uma nova renovação de contrato com valores ainda maiores do que os atuais (já havia assinado um novo acordo em fevereiro, com validade até 2018 e salário anual de cerca de 16 milhões de euros ou R$ 49,5 milhões). Porém, o acordo ainda não foi colocado no papel.

O responsável pela informação é uma fonte ligada ao mercado de transferências europeu que garante a possível saída de Messi do Barça. Esta mesma fonte divulgou em primeira mão as transferências recentes de Higuain, do Real Madrid para o Napoli, e Bale, do Tottenham para o Real Madrid.

Messi buscava uma valorização ainda maior depois que Cristiano Ronaldo acertou um contrado com o Real Madrid com salários anuais de 17 milhões de euros (R$ 52,6 milhões), tornando-se o atleta mais bem pago do futebol. Além disso, Neymar chegou ao Barça com ganhos de 16 milhões de euros (R$ 49,5 milhões) por temporada, superando os rendimentos de antigos ídolos catalães, como Iniesta. O meia, inclusive, está em uma longa negociação para renovar seu contrato com o clube. Porém, entre discussões e colocações desencontradas na imprensa por parte dos envolvidos, nada foi acertado e ainda pode deixar a Catalunha - o Manchester United está de olho nesta novela.

Messi pode estar em sua última temporada no Barcelona (Foto: Gerard Julien/AFP)

Uma outra situação que envolve Messi é o fato de o jogador ser o principal garoto-propaganda da Adidas. A marca, que patrocina também grandes clubes, quer ver o argentino vestindo o uniforme de uma de "suas equipes". Três desses clubes tops patrocinados pela gigante de material esportivo já demonstraram inetersse no jogador na última janela de transferências: Real Madrid, Bayern de Munique e Chelsea. As ofertas, no entanto, foram recusadas por Barça e jogador. A Adidas, por sua vez, está disposta a pagar metade da multa rescisória (250 milhões de euros) para tirar o gênio do Barça, que é patrocinado pela rival Nike.

Entre toda essa novela sobre Messi e companhia, o Barcelona entra em campo nesta sábado para enfrentar o Granada, pelo Campeonato Espanhol. O time catalão lidera a competição com 37 pontos, três a mais do que o Atlético de Madrid e seis a mais do que o Real Madrid, Para esta partida, porém, o Barça não poderá contar com vários de seus astros. Messi, Daniel Alves, Valdés e Jordi Alba, todos lesionados, são alguns dos desfalques. Neymar, que cada vez mais ganha espaço na equipe, está confirmado.

Reveja alguns momentos da carreira de Messi