icons.title signature.placeholder Marcio Porto
icons.title signature.placeholder Marcio Porto
02/07/2013
16:23

O Santos vinha negociando a contratação do atacante argentino Lisandro López, do Lyon (FRA), mas as conversas foram interrompidas. O motivo? A saída do superintendente de esportes Felipe Faro, demitido do clube há cerca de duas semanas. Era o dirigente quem estava conduzindo as tratativas.

Com o centroavante de 30 anos, a negociação estava sacramentada, com bases salariais acertadas. Lisandro já deu como encerrado seu ciclo na Europa e gostaria de retornar para perto de sua família. A princípio, o desejo do jogador era defender algum clube argentino, mas teria de baixar muitos seus rendimentos, já que seu país vive grave crise econômica, com poderio financeiro bem abaixo do oferecido por clubes brasileiros.

Com a oportunidade de defender o Santos, Lisandro tomou à frente das conversas com o Lyon, pois tinha a promessa do clube francês de que pode ser liberado um ano antes do término de seu contrato, que vai até junho de 2014. Os franceses, no entanto, queriam ser bem recompensados, já que pagaram cerca de 25 milhões de euros em 2009 para tirar o jogador do Porto (POR).

A imprensa local já dá como certa a saída do atacante. No início do mês passado, o jornal "L'Equipe" noticiou que o Internacional estaria interessado na contratação do jogador e que ele iria custar 8 milhões de euros (cerca de R$ 22 milhões).

Com a saida de Faro, o vice-presidente Odílio Rodrigues e o ex-assessor de Faro, Felipe Zanotta, tomaram à frente das negociações do clube e intensificaram contatos com o atacante Ignacio Scocco, do Newell's Old Boys. O jogador de 28 anos é um dos destaques da equipe semifinalista da Libertadores e, em contato inicial com o clube argentino, o Peixe ouviu a pedida de 10 milhões de dólares (cerca de R$ 22 milhões). A cúpula não aceita negociar com os valores e, caso acerta a contratação, dificilmente fará outro grande investimento em um jogador estrangeiro.

Vale lembrar que o Peixe já conta com o lateral chileno Mena, recém-contratado, e os argentinos Montillo, Patito Rodríguez e Miralles, sendo que o limite é de cinco atletas de outros países, com três relacionados a cada jogo. Os dois últimos, porém, podem deixar o clube.

Capitão e um dos principais nomes do Lyon, Lisandro López começou a carreira no Racing, da Argentina, sendo vendido ao Porto em 2005. No clube português, ganhou destaque e se transferiu para a França em 2009, como grande contratação do Lyon. Ele tem passagem pela seleção argentina.

O Santos vinha negociando a contratação do atacante argentino Lisandro López, do Lyon (FRA), mas as conversas foram interrompidas. O motivo? A saída do superintendente de esportes Felipe Faro, demitido do clube há cerca de duas semanas. Era o dirigente quem estava conduzindo as tratativas.

Com o centroavante de 30 anos, a negociação estava sacramentada, com bases salariais acertadas. Lisandro já deu como encerrado seu ciclo na Europa e gostaria de retornar para perto de sua família. A princípio, o desejo do jogador era defender algum clube argentino, mas teria de baixar muitos seus rendimentos, já que seu país vive grave crise econômica, com poderio financeiro bem abaixo do oferecido por clubes brasileiros.

Com a oportunidade de defender o Santos, Lisandro tomou à frente das conversas com o Lyon, pois tinha a promessa do clube francês de que pode ser liberado um ano antes do término de seu contrato, que vai até junho de 2014. Os franceses, no entanto, queriam ser bem recompensados, já que pagaram cerca de 25 milhões de euros em 2009 para tirar o jogador do Porto (POR).

A imprensa local já dá como certa a saída do atacante. No início do mês passado, o jornal "L'Equipe" noticiou que o Internacional estaria interessado na contratação do jogador e que ele iria custar 8 milhões de euros (cerca de R$ 22 milhões).

Com a saida de Faro, o vice-presidente Odílio Rodrigues e o ex-assessor de Faro, Felipe Zanotta, tomaram à frente das negociações do clube e intensificaram contatos com o atacante Ignacio Scocco, do Newell's Old Boys. O jogador de 28 anos é um dos destaques da equipe semifinalista da Libertadores e, em contato inicial com o clube argentino, o Peixe ouviu a pedida de 10 milhões de dólares (cerca de R$ 22 milhões). A cúpula não aceita negociar com os valores e, caso acerta a contratação, dificilmente fará outro grande investimento em um jogador estrangeiro.

Vale lembrar que o Peixe já conta com o lateral chileno Mena, recém-contratado, e os argentinos Montillo, Patito Rodríguez e Miralles, sendo que o limite é de cinco atletas de outros países, com três relacionados a cada jogo. Os dois últimos, porém, podem deixar o clube.

Capitão e um dos principais nomes do Lyon, Lisandro López começou a carreira no Racing, da Argentina, sendo vendido ao Porto em 2005. No clube português, ganhou destaque e se transferiu para a França em 2009, como grande contratação do Lyon. Ele tem passagem pela seleção argentina.