icons.title signature.placeholder Guilherme Abrahão, Marcello Vieira e Sérgio Arêas
27/11/2013
07:13

A corda está no pescoço. E no desespero, até mesmo Fred, que não está 100% fisicamente, pode ir para o sacrifício. Assim será a semana de treinos do Fluminense antes do jogo de sábado, diante do Atlético-MG, fundamental para a permanência do clube na Série A do Brasileiro ano que vem.

Nas Laranjeiras, existe cautela em relação ao atacante. Não há mais problema com a lesão na coxa direita e o edema na esquerda. O camisa 9 está recuperado e consegue fazer os movimentos normalmente. O temor é que possa voltar a sentir em lances mais bruscos ou esforços em excesso.

Nesta terça, Fred trabalhou com os fisioterapeutas. Ele não deve ir a campo na quarta-feira. Em contrapartida, na quinta e na sexta, poderá treinar com bola. Neste caso, seria a grande novidade do time na partida de sábado.

E MAIS
- Motivação extra? Diretoria do Fluminense coloca salários em dia
- Unimed dará premiação de R$ 1 milhão ao time do Flu para evitar queda

VÍDEO
- Wágner: time de guerreiros estará presente na reta final

A questão a ser analisada por comissão técnica, médicos e pelo próprio Fred é que, caso volte, ele terá de pular etapas no processo de recuperação física, indo diretamente para os treinos com bola. Independentemente de jogar ou não sábado, o capitão irá se concentrar com todo o time na sexta-feira.

Mas Fred não é a única dúvida. Na última segunda-feira, Diego Cavalieri sofreu corte profundo no dedo polegar da mão esquerda num acidente doméstico. O goleiro ainda não tem presença confirmada sábado, o que só acontecerá se conseguir treinar pelo menos uma vez esta semana. Nesta terça, Cavalieri ficou apenas na sala de musculação e fez atividades com os jogadores que foram titulares na derrota para o Santos.


Fred vem se recuperando bem de grave lesão (Foto: Wagner Meier/ LANCE!Press)

Leandro Euzébio também será testado. O zagueiro torceu o tornozelo esquerdo semana passada e quase foi vetado contra o Peixe. Na partida, sofreu pancada no tornozelo direito e agora sente dores nas duas pernas.

Pelo visto, a semana de provações no Tricolor será bem longa.

Importância da torcida é exaltada

No sábado, contra o Atlético-MG, o Fluminense fará o último jogo da temporada no Maracanã. Na luta contra o rebaixamento, os jogadores tricolores destacaram a importância de ter o apoio do torcedor neste derradeiro e decisivo confronto como mandante no Brasileiro.

– Com o apoio da torcida, nós viemos fazendo a diferença dentro de casa. Acredito que vamos fazer uma partida ainda melhor do que foi contra São Paulo e Náutico. Colocando tudo isso em campo, acredito que a torcida vai ser o espelho, nosso apoio – afirmou o meia Wágner.

O zagueiro Leandro Euzébio também pediu casa cheia contra o Galo e ressaltou que com os torcedores ao lado, o Fluminense fica ainda mais forte.

– Sabemos que a torcida, mais uma vez, vai nos apoiar, lotar, porque é importante para o time. Ela sabe da necessidade da equipe e da ajuda que pode dar – disse.

Bate-Bola - Wágner
Apoiador do Fluminense, em entrevista nas Laranjeiras

Acredita no retorno do Fred sábado, contra o Atlético-MG?
Acho que ele não volta agora. Quando tiver de voltar, vai ser o departamento médico e o próprio Fred que vão dizer. O que posso dizer é que estamos muito focados para vencer este jogo.

Fred está fazendo muita falta?
Ele faz muita falta, mas não é hora para lamentações. É hora de se unir, crescer no campeonato. Ele passando a contribuição da maneira que for, é mais um grande jogador para ajudar a gente.

O ano de 2009 serve como exemplo para nesta reta final?
Claro. Foi um capítulo de superação do clube. Se não me engano, durante 11 partidas, tivemos dez vitórias e um empate no fim. O que mais se fala em campo, no vestiário, é em ter aquele espírito de novo. Temos de colocar a cabeça no lugar e trazer isso à tona novamente.