icons.title signature.placeholder João Xavier
14/06/2014
19:50

O Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo de 2018, na Rússia, aproveitou a disputa do Mundial para mostrar à imprensa internacional alguns de seus planos para a organização do próximo torneio. O CEO do COL russo, Alexey Sorokin, falou sobre as inovações que pretende trazer para 2018. Entre elas, a gratuidade de passagens entre as cidades para torcedores que tiverem ingressos para os jogos:

- A ideia é usar o ingresso como uma espécie de tíquete para trens e ônibus, apenas transportes terrestres. Sei que as distâncias são grandes, mas estamos trabalhando na logística para dar esse presente aos torcedores que vierem.

Na Alemanha, em 2006, fãs tinham a vantagem de usar os transportes públicos das cidades em dia de jogo. Apenas jornalistas poderiam usar transportes intermunicipais de graça. A Rússia pretende ir um passo além, mas pode esbarrar nos altos custos e nos tempos de viagem terrestre:

- Nós demos nossos planos iniciais à Fifa e reconhecemos que esse é um projeto trabalhoso. Estamos esperando a resposta deles para agirmos. Usar os ingressos do jogo como passagem é algo diferente e difícil. Sei que ir da cidade mais a sul para a cidade mais a norte, entre nossas cidades-sede, é bem longe e isso é problemático.Uma solução, segundo Sorokin, é a extensão das linhas do trem-bala, que já estão operando na Rússia.

- Temos o trem-bala operando em Moscou e São Pertersburgo e temos planos de estender essa linha para Kazan e para outras cidades. Vamos ver o que podemos fazer até 2018, na Copa do Mundo.