icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/11/2014
15:35

Depois que iniciou a recuperação da grave lesão que sofreu na perna esquerda, fraturada em luta com Chris Weidman, em dezembro do ano passado, Anderson Silva em determinado momento chegou a reviver o sonho de se apresentar em uma luta de boxe com o ídolo Roy Jones Jr. A ideia seria subir ao ringue uma vez antes de voltar ao octógono. Porém, o desejo do ex-campeão dos médios foi vetado pelo Ultimate, que obviamente não tem interesse algum em vê-lo atuando em outro palco que não seja o UFC.

Em entrevista ao site The MMA Fight Corner, Roy Jones deu sua versão sobre a não realização do duelo e lamentou não ter a chance de confrontar aquele que se diz um de seus maiores fãs no esporte.

- (Anderson Silva) é uma pessoa, que assim como eu, quando temos sucesso em algo, queremos tentar algo novo se pudermos. Queremos ver o quão longe podemos ir. Queremos nos testar para saber se o céu é o limite. Mas o lado ruim é que o UFC não lhe permitirá realizar o seu sonho. É uma pena, pois é uma noite que eu tenho certeza de que as pessoas de ambos os mundos (boxe e MMA) realmente ficariam admiradas - declarou o multicampeão mundial da nobre arte.

Distante de realizar o sonho dentro dos ringues, Anderson Silva tem seu retorno ao octógono programado para o dia 31 de janeiro, em Las Vegas, pelo UFC 183, em duelo contra o polêmico americano Nick Diaz.