icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/07/2014
13:14

O lema de "Não desistir nunca" serviu perfeitamente ao alemão Nico Rosberg, pole para o GP de Silverstone, na Fórmula 1. Após quase "abandonar" o treino de classificação no Q3, ele decidiu ir à pista e garantiu a quarta pole do ano.

- Foi um treino louco, mudando a todo o momento. Inclusive no final do Q3. Eu tinha certeza... Eu disse aos caras (mecânicos): "Acabou". E então estávamos sentados nos boxes e chegamos à conclusão geral: "Podemos muito bem ir lá fora e dar uma olhada na pista". Eu fiz o tempo nas últimas curvas, porque estavam mais secas e tudo funcionou perfeitamente - revelou Rosberg.

Líder do campeonato e vencedor da última etapa, na Áustria, Rosberg tem 29 pontos de vantagem para seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton, que larga apenas na sexta posição. Motivos para comemorar?

- Neste instante, o "momento" parece estar do meu lado, só preciso tirar o máximo disso, porque isso vem e vai e eu tenho um período agora onde tudo funciona do meu jeito. Mas, hoje foi só o treino, não há pontos para o treino. Com o carro que temos, mesmo do sexto lugar, tudo é possível - comentou o cauteloso alemão.

Já Lewis, que não conseguiu abrir a última volta à tempo, teve de assistir "de camarote" seu companheiro de equipe empatar o seu número de poles no ano e terá de correr atrás do prejuízo.

- Cometi um erro hoje e diminui na volta, quando deveria ter continuado. Foi minha decisão, uma escolha ruim, e isso decidiu meu treino. É difícil ao sair do carro, expressar suas emoções e ver algo positivo - lamentou Hamilton.