icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/04/2014
15:28

Durante a visita técnica do Comitê Organizador Local e da Fifa à Arena Corinthians, na manhã desta terça-feira, Aldo Rebelo (ministro dos Esportes), Jérôme Valcke (secretário-geral da Fifa), Lúcio Blanco (representante do Corinthians e diretor do estádio) e Nádia Campeão (vice-prefeita de São Paulo) fizeram um pronunciamento antes das perguntas dos jornalistas. Ronaldo Fenômeno abriu mão da sua vez e preferiu se calar.

Na entrevista coletiva, o ex-jogador foi lembrado apenas pelo último jornalista com direito a fazer perguntas. Tratado como figurante no evento, o membro do COL se limitou a falar da beleza do estádio e do surgimento do mesmo.

- Preferi não falar porque estamos em um estágio onde as questões são mais técnicas - afirmou Ronaldo, que ainda comentou sobre o que viu dentro e fora do palco de abertura da Copa do Mundo.

- O estádio está realmente fantástico. Participei bem no início, motivando também o Andrés (Sanchez) a construir para a nação corintiana. Demorei (nesta terça) uns dez minutos para dar a volta e ver a mobilidade. Estou muito feliz por estar aqui dentro e saber que fiz parte para realizar este sonho para a nação - afirmou.

Ronaldo não foi um figurante para os operários, que, durante seu tour pelo gramado do estádio, gritaram pelo seu nome. Andrés Sanchez, amigo e ex-presidente do clube, não participou do evento, já que está nos Emirados Árabes Unidos na busca de um comprador dos naming rights da Arena Corinthians.

Torcedores correm para visitar taça da Copa do Mundo