icons.title signature.placeholder Igor Siqueira
26/06/2014
12:12

Ronaldo participou nesta quinta-feira do encontro que a Fifa e o Comitê Organizador Local da Copa promovem com os jornalistas diariamente no Maracanã. O Fenômeno foi bombardeado com perguntas sobre o assunto mais quente do dia - a suspensão do uruguaio Luiz Suárez. No começo, ele tentou se esquivar, mas, de dentuço para dentuço, considerou que a conduta do atacante não foi a correta e a punição foi justa.

- Por que vocês querem saber minha opinião? Eu nunca mordi ninguém, não fiz nada. Sei que mordida dói. Minhas filhas pequenas me mordiam e eu punia. Na minha casa, se chama quarto escuro com o Lobo Mau. Para criança deve ser a mesma coisa que um adulto pegar quatro meses - brincou o Fenômeno, citando exemplo caseiro e arrancando risadas.

Para Ronaldo, falando mais sério, o esporte não pode dar maus exemplos de conduta, como uma mordida no companheiro de profissão.


- Futebol é esporte, educativo, social. Temos que usar futebol para o bem e não para o mal. Já tem muita coisa ruim no mundo. Futebol tem que manter a linha de respeito. As pessoas têm que pagar pelo que fazem - completou, reforçando o entendimento:

- Em relação às drogas no futebol é a mesma coisa. Ninguém usa droga para ter melhor performance, mas é uma coisa grave. Uma questão social importante e temos que combater, como a violência, o racismo. O futebol tem que servir de exemplo. E os que saem da linha têm que ser punidos.

Suárez foi punido com nove jogos de suspensão pela seleção uruguaia e, em paralelo, está afastado de qualquer atividade relacionada ao futebol por quatro meses. Ele ainda vai ter que pagar uma multa de 100 mil francos suíços.