icons.title signature.placeholder RODRIGO CERQUEIRA
07/07/2014
14:10

Com as presenças do presidente da Fifa, Joseph Blatter, e do ex-atacante Ronaldo, o Festival Football for Hope deu início na manhã desta segunda-feira ao torneio de futebol com times de gêneros mistos e sem a presença de árbitros. O evento é realizado no Caju, Zona Portuária do Rio de Janeiro, e tem a presença de 32 delegações de vários países provenientes de organizações apoiadas pelo Football for Hope.

Depois de uma apresentação de um grupo de folclore, Ronaldo e Blatter foram chamados no gramado do pequeno estádio montado no Caju. O Fenômeno, que ainda é o maior artilheiro das Copas do Mundo ao lado do alemão Klose, ambos com 15 gols, lembrou para as crianças de comunidades carentes no local que conseguiu vencer na vida através do futebol.

- Esse evento é especial, maravilhoso. Inclui a comunidade do Caju dentro da Copa do Mundo. O futebol mudou a minha vida, desde pequeno eu sonhava em ser jogador de futebol. Me dediquei muito pra isso e não tive muito tempo para estudar. Estudei até onde deu, depois decidi que queria ser jogador de futebol. E a escola da vida, dentro do futebol, me ensinou muita coisa - lembou Ronaldo.

Também em um tom sereno em suas palavras, Blatter elogiou a estrutura montada no Caju para o evento, lembrou que as partidas disputadas no local, com times de meninos e meninas misturados, não terão árbritos - os lances duvidodos são decicidos em diálogos entre as equipes - e disse que essa é a essência do esporte:

- O futebol é capaz de unir as pessoas, unir os povos. Aproveitem essa oportunidade. Em nome da Fifa, gostaria de agradecer a presença de todos. Nesses jogos, não há árbitros. Podem imaginar isso? Não há críticas aos árbitros! Essa é a essência do futebol. Meninos e meninas, aproveitem o festival. Esse é o estádio de número 13 na Copa do Mundo.

O Football for Hope foi criado pela Fifa em 2005 com o objetivo de utilizar o esporte numa maneira de levar desenvolvimento social sustentável para áreas mais carentes. Ronaldo e Blatter deixaram o local sem falar com a imprensa. O presidente da Fifa fez apenas um breve comentário, antes de entrar no veículo da delegação da Fifa, sobre a importância do evento.